sicnot

Perfil

Mundo

Exército russo diz ter bombardeado "60 alvos terroristas" na Síria

O exército russo declarou esta sexta-feira ter bombardeado "60 alvos terroristas" na Síria nas últimas 24 horas, o que representa implica uma grande intensificação dos ataques russos desde o início da sua intervenção, a 30 de setembro.

Moscovo anunciou pela primeira vez baixas nas fileiras dos combatentes "terroristas" com base na interceção de comunicações de rádio.

Moscovo anunciou pela primeira vez baixas nas fileiras dos combatentes "terroristas" com base na interceção de comunicações de rádio.

Alexander Kots / AP

"Os aviões russos fizeram 67 saídas da base aérea de Hmeimim e bombardearam 60 alvos terroristas" nas províncias de Raqa (leste), Latakia (noroeste), Hama (centro), Idleb (noroeste) e Alepo (noroeste), declarou o chefe-adjunto do Estado-Maior russo, o general Igor Makuchev.

Nos anteriores bombardeamentos, o exército russo indicou entre 10 e 25 alvos atingidos, em média.

"Atingidos pelos aviões russos, os rebeldes estão a sofrer grandes perdas e a ver-se obrigados a mudar de estratégia, a dispersar-se, a camuflar-se cuidadosamente e a esconder-se dentro das localidades", precisou Makuchev.

"Nessas condições propícias aos ataques eficazes, as forças armadas russas continuam a utilizar sistematicamente a aviação e intensificam os bombardeamentos", acrescentou.

Moscovo anunciou pela primeira vez baixas nas fileiras dos combatentes "terroristas" com base na interceção de comunicações de rádio.

Segundo o ministério da Defesa, cujas afirmações não podem ser verificadas de forma independente no terreno, 300 "terroristas" foram mortos nas províncias de Raqa e Alepo, durante os ataques.

Um dos bombardeamentos na província de Raqa "atingiu o estado-maior do grupo Liwa al-Haq, destruído por uma bomba de alta precisão. Segundo comunicações de rádio intercetadas, dois altos responsáveis do grupo Estado Islâmico e cerca de 200 membros morreram" em consequência desse ataque, precisou Makuchev.

Além disso, "cerca de 100 militantes foram mortos" na província de Alepo, de acordo com a mesma fonte.

Os bombardeamentos tinham como alvos "postos de comando, centrais de comunicação, paióis de munições e de combustível e bases de treino dos terroristas", indicou o porta-voz.

Segundo o estado-maior russo, "seis postos de comando e centrais de comunicação, seis depósitos de munições, 17 campos e bases de treino de terroristas" foram destruídos pelos bombardeamentos, embora não tenha precisado em que províncias sírias.

Desde o início da sua intervenção militar na Síria, a 30 de setembro, a Rússia, fiel aliada do regime de Damasco, efetuou bombardeamentos com aviões de combate e a partir de cruzadores posicionados no mar Cáspio, mas não enviou tropas para o terreno.

O exército sírio anunciou na quinta-feira oficialmente o lançamento de uma ofensiva terrestre de grande envergadura com o apoio dos bombardeamentos efetuados pela Rússia, cuja "escalada" está a preocupar a NATO.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.