sicnot

Perfil

Mundo

Ondas de calor em França causam 3 mil mortes acima da média

As ondas de calor em França no ano passado provocaram mais três mil mortes suplementares, segundo um primeiro balanço publicado esta sexta-feira pelas autoridades sanitárias.

"No total, foi estimado um excesso de 3300 mortes (6,5%) no período de três episódios entre 29 de junho e 9 de agosto", indicou o Instituto francês de Vigilância Sanitária (InVS). (Arquivo)

"No total, foi estimado um excesso de 3300 mortes (6,5%) no período de três episódios entre 29 de junho e 9 de agosto", indicou o Instituto francês de Vigilância Sanitária (InVS). (Arquivo)

© Eric Gaillard / Reuters

"No total, foi estimado um excesso de 3300 mortes (6,5%) no período de três episódios entre 29 de junho e 9 de agosto", indicou o Instituto francês de Vigilância Sanitária (InVS).

A grande canícula de 2003, ocorrida de 4 a 18 de agosto, traduziu-se por um balanço muito mais pesado, com 15 mil mortos suplementares, ou seja, mais 55% do que a média de falecimentos registada normalmente neste período do ano, sem este fenómeno.

Segundo o InVS, uma subida da mortalidade para as patologias associadas ao calor foi registada este verão "em todas as regiões" que tiveram fortes temperaturas.

As mortes suplementares não podem porém "ser todas imputadas ao calor", preveniu este instituto.

Os seus cálculos são baseados em dados administrativos, nos quais as causas das mortes não são determinadas. "Não é possível hoje" avaliar precisamente a parte imputável ao elevado calor nas mortes suplementares, escreveu o InVS.

A França conheceu três episódios de canícula durante o verão. O primeiro, precoce, intenso e prolongado, durou de 29 de junho a 05 de julho. O segundo, concentrou-se no quarto sudeste do país. Um último, curto, entre 05 e 09 de agosto, ocorreu numa zona reduzida do país.

Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado numa garagem na Amadora
    1:51

    Desporto

    O carro que atropelou o adepto da Fiorentina, junto ao Estádio da Luz, está nas mãos da Polícia Judiciária. O automóvel foi encontrado esta terça-feira por uma brigada da PSP na garagem de um casa da Amadora, que pertence a um elemento da claque dos No Name Boys.

  • Avião divergiu para as Lajes devido a discussão a bordo

    País

    Um avião da companhia aérea British Airways divergiu hoje para o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, devido a uma discussão a bordo entre um casal de passageiros e a tripulação, informou hoje a Força Aérea Portuguesa.

  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Manifestações na Venezuela fazem 29 mortos
    1:22
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • A nova mansão de Angelina Jolie

    Mundo

    A atriz Angelina Jolie terá comprado uma mansão que pertenceu ao realizador e produtor de cinema Cecil B. DeMille. A propriedade fica situada em Los Angeles, nos Estados Unidos, e terá sido vendida pelo valor de 23 milhões de euros.