sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte diz estar pronta para combater qualquer guerra dos EUA

O Presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, disse hoje que o país está preparado para combater qualquer guerra "provocada pelos Estados Unidos", durante a parada militar em comemoração do 70.º aniversário do Partido dos Trabalhadores.

Wong Maye-E

"Hoje, o nosso partido declara com determinação que as nossas Forças Armadas revolucionárias são capazes de combater qualquer tipo de guerra provocada pelos Estados Unidos e estamos prontos para proteger o nosso povo e o céu azul da nossa pátria", disse Kim.

A Coreia do Norte orgulha-se muitas vezes da sua "dissuasão nuclear", acusando os Estados Unidos de tentar iniciar uma guerra de agressão.

O país realizou três testes nucleares e ameaçou avançar para o quarto, como parte de um programa de armas nucleares e mísseis que tem prosseguido apesar das consecutivas sanções internacionais.

Durante a maior parte do discurso de Kim Jong-Un destacou a unidade entre a numerosa população de 24 milhões de habitantes dos militantes do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, sob o controle da dinastia Kim, desde a sua formação em 1945.

O Presidente elogiou o povo, classificando-o como "a fonte do milagre", que permitiu ao país tornar-se num "Estado socialista poderoso que é independente e auto-suficiente em matéria de defesa".

"O Partido dos Trabalhadores é um partido invencível que forma um conjunto coerente com as pessoas", sublinhou.

Lusa

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • "O futuro da Autoeuropa não está em causa"
    0:43

    Economia

    O secretário de Estado do Trabalho apelou a que os partidos não se intrometam nas negociações entre os trabalhadores e a administração da Autoeuropa. Em entrevista à Edição da Noite da SIC Notícias, Miguel Cabrita afastou a hipótese de estar em causa o encerramento da fábrica de Palmela.