sicnot

Perfil

Mundo

Egito condena Israel por "uso excessivo da força" em Gaza

O Egito condenou hoje o "uso excessivo" da força contra os palestinianos por parte das "autoridades da ocupação israelita" na Faixa de Gaza e que provocaram sete mortos durante os confrontos com forças de segurança israelita.

Nariman El-Mofty

Em comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros, o Egito pede a Israel que conceda ao povo palestiniano a necessária proteção e termine com as "contínuas" agressões.

De acordo com as autoridades egípcias, essas ações apenas servem para "aumentar a angústia" do povo palestiniano e reduzir as possibilidades de reinício das negociações entre as duas partes, refere a agência noticiosa Efe.

Pelo menos sete palestinianos foram hoje mortos e mais de 80 ficaram feridos durante confrontos em diversos pontos da Faixa de Gaza, perto da fonteira com Israel, e na Cisjordânia, informaram fontes médicas palestinianas.

Israel e a Palestina vivem desde há nove dias uma vaga de violência com ataques e confrontos entre palestinianos e as forças israelitas, com um balanço de quatro mortos israelitas e dez mortos palestinianos.

Lusa

  • Despenalização da eutanásia votada na terça-feira no Parlamento
    2:04
  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28

    Economia

    Com o crescimento do turismo, que continua a bater recordes, as companhias aéreas querem profissionais para reforçar as rotas com maior procura e oferecer novos destinos. Só a TAP prevê contratar mais 700 pessoas este ano para várias funções, incluindo 300 tripulantes de cabina e 170 pilotos.

  • Trump remarca encontro com Kim Jong-un no Twitter
    2:33

    Mundo

    A Coreia do Sul e a Coreia do Norte reuniram-se pela segunda vez em menos de um mês. Os Presidentes dos dois países dizem que estão a cooperar para que a cimeira entre Washington e Pyongyang, em Singapura, seja um sucesso. Donald Trump regressou ao Twitter para remarcar a cimeira a 12 de junho.