sicnot

Perfil

Mundo

Hamas avisa Israel para parar com "loucura" após ataque aéreo mortal

O movimento islâmico palestiniano Hamas, que controla a Faixa de Gaza, alertou Israel contra a continuação da "loucura" e "atos sem sentido", após o ataque aéreo no território que vitimou uma mulher grávida e a filha de dois anos.

© Suhaib Salem / Reuters

"Avisamos o ocupante de que não deve continuar com esta loucura e estes atos sem sentido", disse em comunicado o porta-voz do Hamas em Gaza, Sami Abu Zuhri.

O responsável disse que o ataque aéreo mostra "a vontade [israelita] de escalada".

O ataque foi realizado antes do amanhecer, depois de dois 'rockets' disparados de Gaza em direção ao sul de Israel, que não causaram quaisquer vítimas, de acordo com exército.

Israel justificou que o seu alvo eram duas fábricas de armas do Hamas, depois dos militantes de Gaza terem disparado dois 'rockets' e das seguintes tentativas violentas de palestinianos de atravessar a fronteira.

Um dos foguetes atingiu um campo aberto no sul de Israel e o outro foi intercetado.

Já o ataque aéreo de retaliação israelita em Gaza vitimou uma grávida palestiniana, Nur Hassan, de 30 anos, e a sua filha Rahaf Hassan, com dois anos, e destruiu a sua casa, segundo avançaram os médicos, acrescentando que outras três pessoas estavam presas por baixo dos destroços da casa da família, na zona de Zeitun, na Faixa de Gaza.

Lusa

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02