sicnot

Perfil

Mundo

Presidente sulcoreana em reunião sobre segurança com Obama na próxima semana

A Presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, parte na terça-feira para Washington para uma reunião bilateral com o homólogo, Barack Obama, com a segurança e defesa na agenda, informou a Casa Azul da Presidência em Seul.

© POOL New / Reuters

Park Geun-hye vai encontrar-se com Obama na Casa Branca na próxima sexta-feira, o último dos quatros dias da visita oficial ao país norte-americano, com o qual a Coreia do Sul tem fortes ligações militares e económicas.

Seul espera que o encontro "proporcione uma valiosa oportunidade para trocar em profundidade pontos de vista sobre a aliança entre a Coreia do Sul e os Estados Unidos, assim como sobre a paz e a estabilidade na península coreana e no nordeste da Ásia", adiantou o porta-voz da Casa Azul, citado pela agência local Yonhap.

Esta é a segunda visita oficial aos Estados Unidos de Park Geun-hye e o quarto encontro com Obama desde que a chefe de Estado sul-coreana assumiu o cargo em fevereiro de 2013.

A primeira reunião deste ano entre os dois líderes estava originalmente prevista para junho, mas foi adiada na sequência do surto do novo coronavírus que causou muita inquietação na Coreia do Sul.

Ambas as partes têm avançado que a próxima cimeira bilateral terá como objetivo o reforço das relações em todas as áreas, mas com especial ênfase na aliança de defesa entre os dois países contra aquela que consideram ser a ameaça do regime comunista da Coreia do Norte.

Na verdade, a reunião de sexta-feira foi marcada devido à possibilidade de que a Coreia do Norte leve a cabo num futuro próximo o lançamento de um 'rocket' de longo alcance ou mesmo um quarto teste nuclear.

O regime de Kim Jong-un anunciou em meados de setembro que irá em breve lançar um satélite para o espaço, ação que Seul e Washington consideram como um teste de tecnologia de mísseis intercontinentais, reiterando a Coreia do Norte o seu direito ao desenvolvimento de armas nucleares.

Mas enquanto isso, as relações entre as duas Coreias passam por um momento de distensão, estando marcada para o final deste mês a primeira reunião em quase dois anos das duas famílias separadas pela Guerra da Coreia (1950-1953).

Lusa

  • CGD terá de reconhecer imparidades e prepara saída de 2 mil funcionários
    2:45

    Caso CGD

    O novo plano estratégico da Caixa está pronto e foi entregue há duas semanas ao Ministério das Finanças. A SIC sabe que está a ser preparada a saída de 2 mil trabalhadores e que o banco terá de reconhecer imparidades. O Expresso diz que a CGD vai fechar o ano com prejuízos que podem chegar aos 3 mil milhões de euros.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.