sicnot

Perfil

Mundo

Triplo atentado de Boko Haram causa 41 mortos e 48 feridos no Chade

O triplo atentado perpetrado no sábado pelo grupo terrorista Boko Haram em Baga Sola, uma das principais cidades do Lago Chade, causou 41 mortos e 48 feridos, informou o Governo do Chade, em comunicado hoje divulgado.

© Stringer . / Reuters

"O grupo terrorista Boko Haram atacaram Baga Sola", causando "41 mortos e 48 feridos", refere o comunicado.

Um relatório provisório, divulgado no sábado à noite por uma fonte de segurança do Estado, apontava para 37 mortos e 52 feridos, incluindo vários em estado grave.

O Governo diz que "a situação está sob controlo" e "apela à população para que esteja mais vigilante".

Violentas explosões ocorreram no sábado cerca das 04:00 (16:00 em Lisboa) no mercado de peixes em Baga Sola e em Kousseri, um subúrbio da cidade que abriga muitos refugiados.

O comunicado do Governo não fornece detalhes sobre as circunstâncias destes ataques, mas, de acordo com fontes humanitárias e de segurança, vários homens-bomba fizeram-se realmente explodir no meio da multidão.

Baga Sola nunca tinha sido atacada por islâmicos nigerianos. Muitas dezenas de milhares de refugiados nigerianos e deslocados do Chade refugiaram-se na cidade nos últimos meses, fugindo dos abusos praticados pelo grupo Boko Haram nas ilhas do lago ou na vizinha Nigéria.

França condenou os "ataques bárbaros" e assegurou "que vai continuar a apoiar Chade na sua luta contra o terrorismo", segundo um comunicado, divulgado no sábado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros francês.

Lusa

  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.