sicnot

Perfil

Mundo

Chefe da diplomacia da UE contra "ação desproporcionada" no Médio Oriente

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, alertou hoje contra qualquer ação de represálias "desproporcionada" no Médio Oriente, em contactos telefónicos separados com os líderes israelita e palestiniano.

© Darren Ornitz / Reuters

"Acabei de falar com o primeiro-ministro [Benjamin] Netanyahu e o presidente [Mahmud] Abbas sobre a escalada de violência", declarou num 'tweet' citado pela AFP.

"É necessário por termo aos atos de terrorismo e evitar as reações desproporcionadas", acrescentou, na véspera de uma reunião dos 28 Estados-membros da União Europeia (UE) no Luxemburgo.

Um adolescente palestiniano foi hoje morto pelo exército israelita na Cisjordânia e um raide aéreo israelita em Gaza matou uma palestiniana grávida e a sua filha, enquanto um ataque com viatura com explosivos e arma branca provocou quatro feridos em Israel, num contexto de violências exacerbadas que fazem recear uma terceira Intifada.

Desde o início de outubro pelo menos 25 palestinianos e quatro israelitas já foram mortos nesta nova vaga de violências.

Lusa

  • "Se estivesse a governar estaria preocupado com o futuro e não só com o presente"
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • E Se Fosse Consigo? Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.