sicnot

Perfil

Mundo

Detidos 5 funcionários da Air France que participaram no protesto da semana passada

A polícia francesa prendeu cinco funcionários da Air France por causa dos confrontos da semana passada, na sede da empresa. Os trabalhadores foram identificados como autores das agressões a dois diretores.

Reuters

As agressões aconteceram durante um protesto contra o despedimento de quase 3.000 pessoas.

Os funcionários interromperam uma reunião entre administradores e sindicatos e os diretores tiveram de sair escoltados do edifício.

A Air France não reagiu, para já, a estas detenções. A imprensa francesa avança que a empresa está a considerar medidas alternativas de restruturação, depois da forte contestação.

  • Air France anuncia reestruturação com despedimentos
    1:04

    Economia

    A Air France anunciou hoje uma reestruturação, que implicará o despedimento de cerca de três mil pessoas. Esta tarde, dois altos quadros da companhia, entre os quais o diretor de recursos humanos, foram agredidos por funcionários, que invadiram as intalações onde decorria uma reunião entre a administração e os sindicatos.

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.