sicnot

Perfil

Mundo

Justiça egípcia ordena libertação dos filhos de ex-Presidente Mubarak

O Tribunal Penal do Cairo aceitou hoje o recurso apresentado por Alaa e Gamal Mubarak, filhos do Presidente deposto Hosni Mubarak, num caso de desvio de fundos e ordenou que fossem libertados, indicaram hoje fontes judiciais.

Reuters

Mubarak e os seus dois filhos foram condenados em maio deste ano a três anos de prisão, na repetição do julgamento por apropriação ilegal de fundos públicos reservados para os gastos dos palácios presidenciais.

No recurso interposto, Alaa e Gamal Mubarak pediram que se tivesse em conta, quando se equacionasse comutar essa pena, o tempo que passaram em prisão preventiva no âmbito de outro caso de corrupção.

Os apoiantes de Mubarak estiveram hoje na sessão do julgamento em que a procuradoria-geral pediu que continuassem na prisão a cumprir a pena de três anos.

No entanto, o tribunal aceitou o argumento do advogado de defesa, Farid el-Dib, que sustentou que um veredito anterior do Tribunal de Cassação decretou a absolvição dos seus clientes e que fosse descontado à pena o período que os acusados passaram atrás das grades em consequência deste processo e de outro.

O recurso especificava que devia ser considerado o tempo de prisão preventiva cumprido no âmbito de um caso de tráfico de influência, no qual foram absolvidos e em que eram acusados de ter recebido como suborno cinco moradias do empresário fugitivo Hussein Salem.

Segundo a defesa, Alaa e Gamal estiveram encarcerados por causa do processo dos palácios presidenciais durante um ano e seis meses e, pelo outro caso, dois anos e um dia, tendo assim ultrapassado os três anos de prisão a que foram condenados.

Em maio, Mubarak e os filhos também foram condenados, além da pena de prisão, ao pagamento de uma multa conjunta de 125 milhões de libras egípcias (cerca de 12,3 milhões de euros), a mesma quantia de que se apropriaram indevidamente.

Após essa decisão judicial, os filhos de Mubarak foram detidos de novo, depois de terem sido libertados em janeiro, quando o Tribunal de Cassação anulou a sentença anterior do Tribunal Penal neste caso, que os condenava a quatro anos de prisão, porque não foram cumpridos os procedimentos legais necessários.

Quanto aos outros processos de corrupção, a 29 de novembro do ano passado a justiça absolveu Mubarak e os dois filhos da venda irregular de gás a Israel (por falta de provas) e da aquisição das citadas cinco mansões na estância balnear de Sharm el-Sheikh (pela prescrição do crime).

Mubarak, os seus dois filhos e os principais responsáveis do seu regime foram detidos e acusados em casos de corrupção desde a revolução de 2011, mas a maioria já saiu da prisão.

O ex-presidente encontra-se preso no Hospital das Forças Armadas de Maadi, no Cairo, devido à deterioração do seu estado de saúde.

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Abate de animais nos canis proibido a partir de setembro
    1:35

    País

    O abate de animais nos canis passa a ser proibido a partir de setembro. Só em 2017, foram mortos cerca de 12 mil cães e gatos, uma média de um abate por hora. O Governo lançou um programa de incentivos financeiros de um milhão de euros, que ainda está a decorrer.

  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • Colheita da cereja já arrancou no Fundão
    1:54

    País

    A colheita das primeiras cerejas da época já começou no Fundão. A campanha atrasou um mês em relação a anos anteriores, por causa do inverno que se prolongou, mas os produtores garantem que o fruto é de qualidade.