sicnot

Perfil

Mundo

Nova explosão na cidade chinesa de Tianjin

Uma explosão e posterior incêndio num armazém de produtos químicos voltou a ser registada na cidade portuária de Tianjin, no norte da China, dois meses após um incidente com as mesmas características ter causado mais de 170 mortos.

Zhang Chenlin

O acidente, que não causou vítimas, ocorreu na segunda-feira, cerca das 22:00 locais (15:00 em Lisboa), num armazém no distrito de Beichen, informou hoje a agência oficial chinesa Xinhua.

A polícia confirmou que o armazém, que guardava álcool e outros produtos químicos, operava sem licença. Duas pessoas foram, entretanto, detidas.

Vários vídeos colocados nas redes sociais chinesas e reproduzidos pelos media locais mostram labaredas visíveis a centenas de metros de distância.

Em agosto, duas explosões, num terminal de contentores que armazenava ilegalmente 3.000 toneladas de produtos químicos, em Tianjin, causaram 173 mortos e 700 feridos.

Lusai

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.