sicnot

Perfil

Mundo

Venezuela preocupada por alegada ameaça de golpe de Estado contra Dilma Rousseff

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse hoje estar preocupado por uma eventual ameaça de golpe de Estado contra a sua homóloga do Brasil, Dilma Roussef, a quem manifestou o apoio de Caracas.

© Adriano Machado / Reuters

"Nós não vamos ficar calados perante uma tentativa de golpe de Estado no Brasil, nem em nenhum Estado da América Latina e das Caraíbas. Nem nos deixaremos manietar, tapar a boca. Falaremos com voz clara e aberta para apoiar os movimentos populares e o povo do Brasil", disse.

Nicolás Maduro falava durante uma conferência de imprensa em Cochabamba, Bolívia, à margem de uma reunião com o seu homólogo boliviano, Evo Morales, tendo ambos garantido que dispõem de informações sobre fatos desestabilizadores contra o Governo da Presidente brasileira Dilma Roussef.

"Estamos a ver a situação no Brasil com muita preocupação e alarme. Tanto o Presidente Evo Morales como eu manifestamos a nossa preocupação e vamos iniciar um conjunto de consultas porque parece anunciar-se no Brasil um golpe de Estado", disse.

Durante a conferência de imprensa, o Presidente da Venezuela frisou ainda que depois de muito trabalho para "levantar os movimentos populares" e para que "os governos sejam do povo e para o povo" agora "há uma investida contra todos os processos progressistas".

Sobre o encontro com Evo Morales frisou que conversaram "sobre a cooperação no campo militar, a nova doutrina antiamericana das forças armadas" dos dois países.

"Vamos juntar experiências para continuar a fortalecer a coluna vertebral dos processos de independência", frisou.

Lusa

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.