sicnot

Perfil

Mundo

Maior tamanho do cérebro não implica mais inteligência

A inteligência humana está menos relacionada com o tamanho do cérebro do que com a forma da estrutura deste órgão, concluiu um estudo divulgado esta quarta-feira por uma equipa de cientistas internacionais, coordenada pela Universidade de Viena, Áustria.

Uma das conclusões da pesquisa revela que os homens, embora, geralmente, tenham cérebros maiores do que as mulheres, não apresentam habilidades cognitivas maiores que as pessoas do sexo feminino. (Arquivo)

Uma das conclusões da pesquisa revela que os homens, embora, geralmente, tenham cérebros maiores do que as mulheres, não apresentam habilidades cognitivas maiores que as pessoas do sexo feminino. (Arquivo)

© Denis Balibouse / Reuters

Os resultados deste estudo demonstram que, até agora, os cientistas haviam "sobrestimado" a suposta ligação entre o tamanho do cérebro e o desempenho intelectual do ser humano, disse o pesquisador de Ciências Cognitivas da Universidade de Viena, Jacob Pietschnig, citado pela agência austríaca APA.

A equipa de Jacob Pietschnig resumiu 88 estudos sobre o tema, abrangendo mais de 8.000 casos, e publicou seus resultados na semana passada na revista científica Neuroscience & Biobehavioral Reviews.

Uma das conclusões da pesquisa revela que os homens, embora, geralmente, tenham cérebros maiores do que as mulheres, não apresentam habilidades cognitivas maiores que as pessoas do sexo feminino.

Jacob Pietschnig observou ainda que alguns dos participantes do estudo com um cérebro anormalmente grande também demonstraram possuir inteligência abaixo da média.

A importância da estrutura do cérebro também é ilustrada com casos de certos animais com um cérebro maior, que, no entanto, não são conhecidos como sendo grandes intelectuais, tal é caso do cachalote (baleia gigantesca de cor cinzenta), cujo cérebro pesa nove quilogramas.

Lusa

  • Gravidez altera o cérebro feminino

    Mundo

    A gravidez altera o cérebro da mulher devido ao aumento de hormonas, que vão influenciar o sistema nervoso central, concluem vários estudos. As conclusões vêm também ajudar a esclarecer se a terapia hormonal de substituição na menopausa contribui para o desenvolvimento da doença de Alzheimer nas mulheres.

  • Lesão cerebral "ajuda a parar de fumar"

    Mundo

    Uma região particular do cérebro poderá ser responsável pela dependência da nicotina, revela um estudo norte-americano. Uma lesão cerebral nessa região mostrou aos cientistas que as pessoas afectadas deixaram mais facilmente de fumar.

  • Prosseguem buscas por condutor da carrinha no ataque em Barcelona
    2:38