sicnot

Perfil

Mundo

Navio com resíduos nucleares suscita preocupações em França

O navio BBC Shanghai, que deve transportar para a Austrália resíduos nucleares tratados em França e cuja segurança foi posta em causa, chegou esta quarta-feira ao porto de Cherbourg, noroeste do país.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Mike Blake / Reuters

O grupo francês Areva anunciou na sexta-feira que preparava um transporte de lixo nuclear com destino à Austrália a bordo deste navio pertencente à companhia alemã BBC Chartering, com pavilhão da Antígua e Barbuda. O grupo nuclear não precisou a data da viagem.

No entanto, o vice-presidente da Assembleia nacional, o ecologista Denis Baupin, pediu na segunda-feira a "proibição de utilização para o transporte previsto em direção à Austrália".

"O BBC Shanghai surge com efeito em diversas listas negras ao nível internacional. É em particular indesejado nos Estados Unidos, e este ano foi objeto de diversas retenções em diferentes portos por defeito de segurança", recordou o deputado numa carta enviada à ministra da Ecologia, Ségolène Royal, renovando desta forma os alertas das organizações não-governamentais Greenpeace e Robim dos Bosques.

O BBC Shanghai "foi detido em Bilbau [País Basco, Espanha] por 13 deficiências em agosto de 2010, em Gladstone [Austrália] por 11 deficiências em março de 2014 e em Honolulu [Hawai] por oito deficiências em março de 2015 (...) 43 outras deficiências técnicas foram detetadas a bordo do navio, designadamente em Dunquerque em 2009 e em Montoir de Bretagne em 2004", precisou a associação Robim dos Bosques, especializada na defesa do meio ambiente marinho.

Por sua vez, os ecologistas defendem o regresso dos detritos nucleares ao país de origem, mas não a bordo do navio.

A Autoridade de Segurança Nacional, a quem o Greenpeace pediu para proibir a utilização desta embarcação para o transporte deste lixo nuclear, anunciou que vai inspecionar a carga na quinta-feira.

Segundo o grupo Areva, estes detritos nucleares australianos, muito radioativos, estão colocados em duas embalagens equivalentes ao carregamento para um comboio de dois vagões de matéria nuclear.

O grupo assegura que "a companhia e o navio utilizados apresentam todas as garantias necessárias em matéria de segurança e confiança".

O transporte deve ser assegurado pela ANSTO, a Agência australiana das ciências e tecnologias nucleares.

Segundo a Greenpeace, os detritos nucleares devem ser reenviados legalmente para a Austrália até 01 de janeiro de 2016.

Lusa

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada desde domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.