sicnot

Perfil

Mundo

Navio com resíduos nucleares suscita preocupações em França

O navio BBC Shanghai, que deve transportar para a Austrália resíduos nucleares tratados em França e cuja segurança foi posta em causa, chegou esta quarta-feira ao porto de Cherbourg, noroeste do país.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Mike Blake / Reuters

O grupo francês Areva anunciou na sexta-feira que preparava um transporte de lixo nuclear com destino à Austrália a bordo deste navio pertencente à companhia alemã BBC Chartering, com pavilhão da Antígua e Barbuda. O grupo nuclear não precisou a data da viagem.

No entanto, o vice-presidente da Assembleia nacional, o ecologista Denis Baupin, pediu na segunda-feira a "proibição de utilização para o transporte previsto em direção à Austrália".

"O BBC Shanghai surge com efeito em diversas listas negras ao nível internacional. É em particular indesejado nos Estados Unidos, e este ano foi objeto de diversas retenções em diferentes portos por defeito de segurança", recordou o deputado numa carta enviada à ministra da Ecologia, Ségolène Royal, renovando desta forma os alertas das organizações não-governamentais Greenpeace e Robim dos Bosques.

O BBC Shanghai "foi detido em Bilbau [País Basco, Espanha] por 13 deficiências em agosto de 2010, em Gladstone [Austrália] por 11 deficiências em março de 2014 e em Honolulu [Hawai] por oito deficiências em março de 2015 (...) 43 outras deficiências técnicas foram detetadas a bordo do navio, designadamente em Dunquerque em 2009 e em Montoir de Bretagne em 2004", precisou a associação Robim dos Bosques, especializada na defesa do meio ambiente marinho.

Por sua vez, os ecologistas defendem o regresso dos detritos nucleares ao país de origem, mas não a bordo do navio.

A Autoridade de Segurança Nacional, a quem o Greenpeace pediu para proibir a utilização desta embarcação para o transporte deste lixo nuclear, anunciou que vai inspecionar a carga na quinta-feira.

Segundo o grupo Areva, estes detritos nucleares australianos, muito radioativos, estão colocados em duas embalagens equivalentes ao carregamento para um comboio de dois vagões de matéria nuclear.

O grupo assegura que "a companhia e o navio utilizados apresentam todas as garantias necessárias em matéria de segurança e confiança".

O transporte deve ser assegurado pela ANSTO, a Agência australiana das ciências e tecnologias nucleares.

Segundo a Greenpeace, os detritos nucleares devem ser reenviados legalmente para a Austrália até 01 de janeiro de 2016.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.