sicnot

Perfil

Mundo

Navio com resíduos nucleares suscita preocupações em França

O navio BBC Shanghai, que deve transportar para a Austrália resíduos nucleares tratados em França e cuja segurança foi posta em causa, chegou esta quarta-feira ao porto de Cherbourg, noroeste do país.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Mike Blake / Reuters

O grupo francês Areva anunciou na sexta-feira que preparava um transporte de lixo nuclear com destino à Austrália a bordo deste navio pertencente à companhia alemã BBC Chartering, com pavilhão da Antígua e Barbuda. O grupo nuclear não precisou a data da viagem.

No entanto, o vice-presidente da Assembleia nacional, o ecologista Denis Baupin, pediu na segunda-feira a "proibição de utilização para o transporte previsto em direção à Austrália".

"O BBC Shanghai surge com efeito em diversas listas negras ao nível internacional. É em particular indesejado nos Estados Unidos, e este ano foi objeto de diversas retenções em diferentes portos por defeito de segurança", recordou o deputado numa carta enviada à ministra da Ecologia, Ségolène Royal, renovando desta forma os alertas das organizações não-governamentais Greenpeace e Robim dos Bosques.

O BBC Shanghai "foi detido em Bilbau [País Basco, Espanha] por 13 deficiências em agosto de 2010, em Gladstone [Austrália] por 11 deficiências em março de 2014 e em Honolulu [Hawai] por oito deficiências em março de 2015 (...) 43 outras deficiências técnicas foram detetadas a bordo do navio, designadamente em Dunquerque em 2009 e em Montoir de Bretagne em 2004", precisou a associação Robim dos Bosques, especializada na defesa do meio ambiente marinho.

Por sua vez, os ecologistas defendem o regresso dos detritos nucleares ao país de origem, mas não a bordo do navio.

A Autoridade de Segurança Nacional, a quem o Greenpeace pediu para proibir a utilização desta embarcação para o transporte deste lixo nuclear, anunciou que vai inspecionar a carga na quinta-feira.

Segundo o grupo Areva, estes detritos nucleares australianos, muito radioativos, estão colocados em duas embalagens equivalentes ao carregamento para um comboio de dois vagões de matéria nuclear.

O grupo assegura que "a companhia e o navio utilizados apresentam todas as garantias necessárias em matéria de segurança e confiança".

O transporte deve ser assegurado pela ANSTO, a Agência australiana das ciências e tecnologias nucleares.

Segundo a Greenpeace, os detritos nucleares devem ser reenviados legalmente para a Austrália até 01 de janeiro de 2016.

Lusa

  • Novo dia de protestos contra expropriações na ilha do Farol
    2:30

    País

    A sociedade Polis Ria Formosa concluiu a tomada de posse das construções identificadas como ilegais na ilha do Farol, na Ria Formosa, em Faro. No segundo dia da operação, sob fortes protestos da população, os técnicos da Polis, escoltados pela Polícia Marítima, expropriaram hoje mais 18 construções.

  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira