sicnot

Perfil

Mundo

Salário e política influenciam perceção do clima

A forma como percepcionamos o clima é condicionada pelo nosso salário e pelo nosso credo político. É a conclusão de um estudo publicado na revista Environmental Sociology.

Reuters

O estudo incidiu na forma como os residentes das regiões costeiras dos Estados Unidos se sentiram afetados pelas condições adversas do clima, nos últimos cinco anos.

Os democratas, jovens e com maior nível de educação tiveram maior perceção do clima adverso do que os republicanos, conclui a investigação, que vai ao encontro de um outro estudo anterior segundo o qual os republicanos têm maior dificuldade em aceitar as alterações climáticas por não se "encaixarem" nas suas crenças ideológicas.

Por outro lado, sugere o estudo liderado por Matthew J. Culter, as pessoas com menor salário têm mais propensão a afirmar que a sua área é ou foi palco de condições climatéricas severas, que as que auferem maior rendimentos. Cutler explica que tal se deve ao facto das comunidades menos favorecidas estarem mais vulneráveis aos efeitos do clima adverso e terem menos recursos na recuperação dos danos. O que poderá, assim, parecer um incidente menor aos olhos dos mais beneficiados pode ser devastador para os mais desfavorecidos.

O investigador conclui, assim, que o que aparentemente é objetivo - como o clima - não é percecionado de forma igual por todos.

  • Os (maus) hábitos do português ao volante
    1:31

    País

    Os condutores portugueses estão a usar cada vez mais o carro e cada vez menos os transportes públicos. Um inquérito apresentado esta terça-feira pelo Automóvel Clube de Portugal (ACP) mostra que quase metade admite falar ao telemóvel enquanto conduz e cerca de um quinto já adormeceu ao volante enquanto conduzia.

  • Centeno promete avançar com reformas para a zona euro
    1:45

    Economia

    Mário Centeno liderou esta segunda-feira a primeira reunião do Eurogrupo. O ministro das Finanças português prometeu pôr mãos à obra para reformar a zona euro e, sem se comprometer com datas, deixou a porta entreaberta à entrada da Bulgária na zona euro.

  • "Shutdown" nos EUA chegou ao fim
    1:05