sicnot

Perfil

Mundo

Artur Mas assume toda a responsabilidade pelo "referendo" independentista na Catalunha

O presidente do governo catalão assumiu hoje em tribunal que é o máximo e único responsável pela consulta popular de 9 de novembro, proibida pela Justiça espanhola, mas rejeitou qualquer ilegalidade, por se tratar de uma "iniciativa política".

Manu Fernandez

"Não entendo por que estou aqui a dar explicações. Deveria dá-las no Parlament [regional catalão]. A consulta foi decisão política", declarou hoje Artur Mas, ao ser ouvido no Tribunal Superior de Justiça da Catalunha.

O presidente do governo regional catalão foi ouvido hoje durante uma hora no Tribunal Superior de Justiça da Catalunha por alegado delito de "desobediência", por ter impulsionado a realização de uma consulta popular sobre a independência da região a 09 de novembro último.

A consulta popular realizou-se na Catalunha a 09 de novembro, cinco dias depois de o Tribunal Constitucional espanhol o ter proibido.

O Tribunal Superior de Justiça da Catalunha convocou o presidente da Generalitat para prestar esclarecimentos sobre o envolvimento do governo regional na realização da consulta, na qual 80% dos cerca de 2,5 milhões de catalães que participaram disseram "Sim" a uma Catalunha independente.

Artur Mas escusou-se a responder às perguntas dos Procuradores do caso e assumiu toda a responsabilidade da organização da consulta.

"A responsabilidade é toda minha. Pela jornada de participação sou responsável único. Não é preciso descer mais [na hierarquia]", disse Mas, numa referência à ex-vice-presidente Joana Ortega e à conselheira de Educação Irene Rigau, também elas imputadas no caso.

No entanto, o presidente catalão negou ter cometido um delito de desobediência porque, a partir de 04 de novembro (data em que o Constitucional vetou a consulta alternativa a um referendo em toda a regra) o processo passou para as mãos de "voluntários".

Artur Mas explicou, no entanto, que o Governo regional "formou e prestou serviços e assistência" aos voluntários, que estavam "organizados", para que a jornada de participação corresse bem.

Tanto Artur Mas como vários dirigentes políticos independentistas catalães consideram que o processo judicial se trata de uma perseguição política.

O presidente da Generalitat foi hoje ouvido enquanto mais de 3.000 pessoas se concentravam à porta do Tribunal em sinal de apoio a Artur Mas e de protesto perante o processo judicial.

Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Avião divergiu para as Lajes devido a discussão a bordo

    País

    Um avião da companhia aérea British Airways divergiu hoje para o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, devido a uma discussão a bordo entre um casal de passageiros e a tripulação, informou hoje a Força Aérea Portuguesa.

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e, a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.