sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 3 mil pessoas apoiam presidente catalão à porta de tribunal de Barcelona

galeria de fotos

Mais de 3 mil pessoas, entre as quais 400 presidentes de câmara da Catalunha, concentraram-se hoje em frente ao tribunal de Barcelona em que hoje vai ser ouvido o presidente catalão, Artur Mas, devido ao "referendo" de 9 de novembro.

© Albert Gea / Reuters

© Albert Gea / Reuters

© Albert Gea / Reuters

© Albert Gea / Reuters

© Gustau Nacarino / Reuters

Artur Mas entrou hoje no Palácio de Justiça de Barcelona, sede do Tribunal Superior de Justiça da Catalunha, pouco antes das 10:00 (09:00 em Lisboa), para responder sobre a convocação do "referendo de 09 de novembro", organizado e realizado na Catalunha apesar de ter sido proibido pelo Tribunal Constitucional espanhol.

Mas chegou ao Tribunal acompanhado de cerca de 400 dos 967 presidentes de câmara da Catalunha, bem como dirigentes independentistas, membros do atual governo regional e cerca de 2.500 cidadãos. À entrada do presidente no edifício ouviram-se gritos de "Independência".

O presidente do Governo regional catalão é ouvido hoje no Tribunal Superior de Justiça da Catalunha por alegado delito de "desobediência" devido à realização de um "referendo" sobre a independência da região a 09 de novembro último.

A consulta popular realizou-se na Catalunha a 09 de novembro, cinco dias depois de o Tribunal Constitucional espanhol o ter proibido.

O Tribunal Superior de Justiça da Catalunha convocou o presidente da Generalitat para prestar esclarecimentos sobre o envolvimento do governo regional na realização da consulta, na qual 80% dos cerca de 2,5 milhões de catalães que participaram disseram "Sim" a uma Catalunha independente.

Artur Mas, que considera que a justiça catalã e espanhola o está a perseguir politicamente na sequência das últimas eleições regionais, e alega que o Governo regional cessou o seu envolvimento na consulta logo após a decisão do Tribunal Constitucional, a 04 de novembro, tendo o "referendo" sido organizado por "voluntários".

Os juízes catalães que lideram o processo consideram os protestos em frente ao Palácio da Justiça em Barcelona como "uma forma de pressão" sobre a independência dos magistrados, destinada a "influenciar a sua decisão".

A data da presença de Artur Mas em tribunal coincide precisamente com os 75 anos do fuzilamento do antigo presidente da Generalitat Lluis Companys pelo regime do General Franco.

Uma coincidência de datas que tem sido aproveitada politicamente pelos apoiantes de Artur Mas, que ainda espera conseguir um acordo que lhe permita ser reeleito presidente, na sequência da vitória - sem maioria absoluta - da coligação que integrava nas eleições regionais de 27 de setembro.

Ainda antes de ir para o tribunal, Artur Mas e vários dirigentes independentistas - bem como a presidente da Câmara de Barcelona, Ada Colau - participaram na homenagem anual a Lluis Companys.

No final de todo o processo, Artur Mas poderá vir a ser condenado pelos crimes de "desobediência grave", "prevaricação", "uso indevido de fundos públicos" e "usurpação de funções" devido ao "referendo" de 09 de novembro.

Lusa

  • Coutinho e Neymar salvam Brasil de empatar com a Costa Rica já na compensação

    Mundial 2018 / Brasil

    O Brasil venceu a Costa Rica por 2-0 numa partida a contar para a 2ª jornada do grupo E do Mundial da Rússia. Contas feitas, o Brasil sobe para o primeiro lugar do grupo, com 4 pontos, seguido da Sérvia com 3 pontos. A Suíça (1 ponto) e a Costa Rica (0 pontos) ocupam, assim, os últimos lugares da tabela.

  • Moutinho e Rafael Guerreiro de "baixa", Fonte disponível "para tocar bombo"
    1:52
  • Mulher morre após ser mandada para casa pelo Centro Hospitalar do Oeste
    2:23

    País

    Uma mulher morreu depois de ter tido alta no Centro Hospitalar do Oeste. Há fortes suspeitas que tenha sido vítima de um diagnóstico mal feito por uma empresa de telemedicina. O Bastonário da Ordem dos Médicos quer avaliar todos os contratos do Estado com serviços de telemedicina e impedir que as empresas e os hospitais fujam às responsabilidades. Até agora ninguém foi responsabilizado, a família apresentou várias queixas e Entidade Reguladora da Saúde abriu um inquérito.

  • Antigo campeão nacional de Ori-BTT, de 19 anos, morreu em colisão com carro
    1:42

    País

    Um ciclista de 19 anos morreu e o pai ficou gravemente ferido, numa colisão com uma viatura que fazia uma inversão de marcha, em Loulé, na quarta-feira. Quando o acidente aconteceu, o jovem estava a treinar para um campeonato na Hungria, onde ia participar dentro de poucos dias. Duarte Lourenço, que chegou a ser campeão nacional de Ori-BTT, pertencia ao escalão de Juniores, devido à sua idade, mas por vontade própria fazia escalão Sénior.