sicnot

Perfil

Mundo

Delegação da ONU sobre prevenção da tortura visita o Brasil

Uma delegação do subcomité das Nações Unidas sobre a Prevenção da Tortura (SPT, na sigla inglesa), visita o Brasil entre 19 e 30 de outubro para avaliar a implementação das recomendações da última visita, em 2011, foi hoje anunciado.

"Vamos avaliar os desenvolvimentos recentes e aconselhar as autoridades brasileiras sobre as medidas que podem ser reforçadas ou tomadas para proteger as pessoas que foram privadas de sua liberdade", indicou, em comunicado divulgado hoje, Víctor Madrigal-Borloz, líder da delegação do SPT para o Brasil.

No quadro da avaliação, os membros do SPT vão fazer visitas não anunciadas a centros de detenção em diferentes estados do país.

Durante a missão, a delegação das Nações Unidas também tem previsto encontros com membros do Governo, representantes da sociedade civil e os representantes do Mecanismo Nacional Preventivo (MPN), responsáveis pelo controlo dos locais de detenção.

No final da visita, a delegação vai apresentar as suas observações preliminares orais às autoridades brasileiras.

O SPT tem um mandato para visitar todos os Estados que fazem parte do Protocolo Facultativo à Convenção contra a Tortura (OPCAT) e para formular recomendações às autoridades governamentais para estabelecer salvaguardas eficazes contra o risco de tortura e maus-tratos em locais de detenção.

A delegação é composta pelos peritos Víctor Madrigal-Borloz, Marija Definis-Gojanovic, Enrique Andrés Font, Nora Sveaass e Victor Zaharia.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28