sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 100 detidos em tentativa de "cercar" cimeira da UE

Cerca de 600 pessoas tentaram esta quinta-feira "cercar" a cimeira da UE em Bruxelas em protesto ao projeto de acordo de livre-comércio (TTIP), em discussão entre a União Europeia e os Estados Unidos, registando-se 100 detenções.

"O objetivo era de bloquear e impedir a entrada dos dirigentes europeus na cimeira", referiu o porta-voz da polícia.

"O objetivo era de bloquear e impedir a entrada dos dirigentes europeus na cimeira", referiu o porta-voz da polícia.

Valentin Bianchi / AP

Em resposta ao apelo de associações, sindicatos e partidos políticos, os manifestantes juntaram-se no bairro das instituições europeias de Bruxelas a cerca de 120 membros da chamada "euro-marcha", com representantes de partidos de Espanha, França, Itália e da Grécia.

Após diversas atuações musicais e discursos, sob chuva glacial, os presentes distribuíram-se por grupos junto aos edifícios da Comissão, do Parlamento e do Conselho europeus, onde os 28 estão reunidos em cimeira para discutir a crise migratória na Europa.

Foram bloqueados diversos eixos rodoviários no bairro Schuman, para onde foi deslocado um importante contingente policial devido à presença dos dirigentes europeus.

A polícia efetuou "detenções administrativas", designadamente de militantes espanhóis, segundo a agência noticiosa Belga, que se referiu a "violências" entre os manifestantes e a polícia. Uma pessoa na posse de uma faca será presente em tribunal.

"O objetivo era de bloquear e impedir a entrada dos dirigentes europeus na cimeira", referiu o porta-voz da polícia, Christian De Coninck. Em princípio, os detidos administrativamente são libertados ao fim de algumas horas.

De acordo com a eurodeputada espanhola Marina Albiol, presente no protesto, os manifestantes detidos foram manietados pela polícia e permaneceram "duas horas" no chão, com as mãos presas pelas costas, e três pessoas foram hospitalizadas, duas por hipotermia e outra por epilepsia.

O jornal digital espanhol Publico.es referiu que três deputados regionais do partido da esquerda radical espanhola Podemos estão entre os detidos.

Encorajados pelo sucesso da manifestação que juntou entre 100 mil e 250 mil pessoas em Berlim em 10 de outubro contra os projetos de livre-comércio UE-EUA-Canadá, os organizadores denunciam a ausência de transparência das negociações em curso.

Os protestos denunciam o Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP) UE-EUA, cuja próxima ronda de conversações deverá decorrer no final de outubro em Miami (Flórida, Estados Unidos), e destinado a suprimir as barreias alfandegárias e regulamentares entre os EUA e a Europa, à semelhança do acordo similar que está a ser discutido com o Canadá.

Os opositores destes tratados receiam que, caso sejam ratificados, impliquem uma desregulamentação generalizada e um recuo do campo de ação dos governos em benefício das grandes empresas transnacionais.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • O edifício mais longo do mundo

    Mundo

    Se pensa que já viu tudo em relação aos edifícios mais longos e complexos do mundo, pense duas vezes. O edifício mais longo do mundo pode estar prestes a chegar e promete fazer de Nova Iorque uma cidade ainda mais atrativa.