sicnot

Perfil

Mundo

Bebe café sem açúcar? Então pode ser psicopata

É o que diz um estudo elaborado por dois docentes do Instituto de Psicologia da Universidade de Innsbruck, na Áustria. O gosto pelo amargo pode dizer muito sobre si. E não são coisas boas.

© Jorge Silva / Reuters

Diz-me o que gostas, dir-te-ei quem és.

Dois investigadores da Universidade de Innsbruck, na Áustria analisaram as preferências alimentares de cerca de 1.000 pessoas, metade homens, metade mulheres, com uma média de 35 anos.

Na lista constava o mesmo número de alimentos doces, salgados, azedos e amargos, como por exemplo café sem açúcar, água tónica, vinagre, limão, e doces como rebuçados de caramelo e torta de chocolate.

Cada participante avaliou o quanto gostava de cada iguaria, numa escala de 0 a seis. No fim, responderam a perguntas relacionadas com personalidade e fizeram uma Avaliação Compreensiva de Tendência Sádica.

Resultado: as pessoas que gostam de sabores amargos têm traços de personalidade malévola e com forte tendência para o sadismo.

"Para as pessoas com traços sádicos, comer alimentos amargos pode ser comparado com uma montanha russa, por provocar emoções que induzem ao medo", diz Christina Sagioglou um dos autores do estudo.

A maioria dos seres humanos não gostam de alimentos amargos, explica Christina Sagioglou, porque na natureza plantas com esse sabor são, regra geral, venenosas.

Quem, pelo contrário, gosta de alimentos doces e não tolera os mais amargos, apresenta traços de uma personalidade mais simpática.

É o que diz o estudo que foi publicado na revista Appetite e pode ser consultado aqui.

  • Seca contribui para a redução de nutrientes no mar e está a afetar a pesca
    2:11
  • Francisco George toma posse como presidente da Cruz Vermelha Portuguesa

    País

    O ex-diretor-geral da Saúde, Francisco George toma hoje posse como presidente da Cruz Vermelha Portuguesa. Em entrevista à Lusa, manifestou a intenção de criar uma unidade para abastecimento de água potável e redução dos problemas de saneamento em catástrofes como os incêndios deste verão. Além disso, em nome da transparência, vai tornar públicas as contas do organização, incluindo os donativos.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44