sicnot

Perfil

Mundo

ONU diz que bombardeamentos aéreos na Síria dificultam entrega de ajuda humanitária

A escalada do conflito na Síria tem complicado a já difícil tarefa das Nações Unidas de entregar ajuda humanitária aos milhões de pessoas em dificuldades, admitiu o chefe das missões humanitárias da ONU, Stephen O'Brien.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Ibraheem Abu Mustafa / Reuter

"Estamos a ver que o aumento das missões de bombardeamento aéreo, seja de quem for, está a colocar as rotas de abastecimento num risco maior", declarou O'Brien em entrevista à agência France Presse.

Os combates na Síria aumentaram de nível desde que a Rússia começou a fazer missões de bombardeamento aéreo no final do mês passado. Uma coligação internacional liderada pelos Estados Unidos tem realizado bombardeamentos há mais de um ano.

O'Brien disse que a ONU "tem sido incapaz de fazer chegar tantas colunas [de transporte de alimentos e outros materiais] às pessoas em necessidades como seria desejável".

O conflito na Síria, que começou em março de 2011, já resultou na morte de cerca de 250 mil pessoas e forçou mais de metade da população do país a fugir de suas casas, incluindo mais de quatro milhões que saíram do país como refugiados.

Mais de 12 milhões de sírios precisam "desesperadamente de ajuda humanitária", disse O´Brien, acrescentando que a ONU está a "trabalhar incessantemente na busca de rotas seguras para fazer chegar essa ajuda".

O responsável da ONU disse que uma coluna humanitária poderá chegar em breve a Zabadani, o último reduto dos rebeldes na fronteira da Síria com o Líbano, na sequência de um cessar-fogo de seis meses alcançado em setembro.

No entanto, O´Brien reiterou que a situação ainda está confusa e que a ONU não dará ordem de partida às colunas "sem antes ter recebido garantias de que a passagem é segura".

O Kremlin afirma que a campanha aérea russa visa ajudar as forças militares do presidente sírio Bashar al-Assad a combater o grupo terrorista 'jihadista' Estado Islâmico.

Já hoje, Moscovo afirmou ter atingido mais de 380 "alvos do Estado Islâmico".

No entanto, os rebeldes e alguns dos seus apoiantes a nível internacional afirmam que os bombardeamentos russos têm como objetivo apoiar sobretudo o presidente Assad e que os seus alvos têm sido forças da oposição moderada e islamista, e não 'jihadistas'.

Lusa

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta esta terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • O preconceito em relação aos transexuais
    34:09
  • "Então as pessoas arriscavam as poupanças de uma vida, sabendo que os produtos não eram seguros?"
    0:45
  • Falta de gado ameaça produção do queijo da Serra da Estrela
    3:35

    País

    A devastação provocada pelos últimos incêndios foi um rude golpe na economia da região Centro do país. Algumas empresas já começaram os trabalhos de reconstrução, mas os produtores de gado temem não conseguir repôr os animais, deixando em risco a produção do queijo Serra da Estrela.

  • Eurodeputados homenageiam vítimas dos fogos
    1:38

    País

    A União Europeia vai doar os 50 mil euros do prémio Princesa das Astúrias às populações afetadas pelos incêndios em Portugal e Espanha. A Comissão Europeia continua a avaliar o pedido ao Fundo Europeu de Solidariedade, mas o pedido deverá ainda ser atualizado para incluir os prejuízos causados pelos incêndios da semana passada.

  • Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado debates com as bases do PSD
    0:40

    País

    Pedro Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado a realização de debates com as bases do partido. Fernando Negrão, responsável pela candidatura de Santana Lopes à presidência do PSD, já tinha advertido em comunicado que a posição de Rui Rio poderia também inviabilizar quaisquer outros frente a frente, incluindo os organizados pela comunicação social. Santana Lopes está na Guarda, no primeiro jantar com apoiantes desde que anunciou a candidatura.