sicnot

Perfil

Mundo

Candidata esfaqueda por xenófobo venceu eleições em Colónia

A candidata independente à presidência da câmara de Colónia, Henriette Reker, responsável pelo acolhimento de refugiados nessa cidade alemã, venceu as eleições municipais deste domingo com clara maioria, após ter sido esfaqueada por um homem com motivações alegadamente xenófobas.

A candidata independente à presidência da câmara de Colónia, Henriette Reker.

A candidata independente à presidência da câmara de Colónia, Henriette Reker.

© Wolfgang Rattay / Reuters

Henriette Reker, que ainda está a recuperar no hospital depois de ter sido operada de urgência na noite passada, obteve 51% dos votos, tendo em conta apenas o apuramento dos votos em 750 secções das 1.024 que existem na cidade, a quarta maior da Alemanha, com 800.000 eleitores.

As eleições municipais em Colónia realizaram-se um dia depois de a candidata ter sido esfaqueada no pescoço por um homem de 44 anos, desempregado e com passaporte alemão, que disse ter atuado por xenofobia.

O agressor apresentou-se hoje ao juiz de instrução sob a acusação de tentativa de homicídio e ofensas graves à integridade física de outras quatro pessoa, entre acompanhantes da candidata e cidadãos que se encontravam no local do ataque.

Segundo o semanário alemão 'Der Spiegel', o atacante participou num grupo neonazi nos anos 1990.

A chanceler alemã, Angela Merkel, e representantes das diferentes forças políticas eleitas no parlamento alemão, expressaram o seu espanto perante o ataque, com o ministro do Interior alemão, Thomas de Maiziére, a considerar que reflete a crescente crispação no país face ao acolhimento de refugiados.

Henriette Reker, que partia como favorita para a eleição, distinguiu-se durante campanha eleitoral ao defender a necessidade de integrar aqueles que requerem asilo.

A incessante chegada de refugiados - este ano a Alemanha deve receber entre 800.000 e um milhão de requerentes de asilo - tem dividido o país, sendo que a própria chanceler alemã tem sido pressionada pelas fileiras mais conservadoras do seu partido (CDU -- União Democrata Cristã) para conter a chegada de refugiados.

Lusa

  • Candidata a autarquia alemã esfaqueada por apoiar integração de refugiados
    1:58

    Crise Migratória na Europa

    Uma candidata à presidência da Câmara da cidade alemã de Colónia foi este sábado esfaqueada quando participava numa ação de campanha, num mercado de rua. Um crime que está a ser encarado pelas autoridades alemãs como tendo motivações políticas. O agressor, entretanto detido, terá declarado que cometeu o crime por causa da forma como a candidata defendeu a integração de refugiados na cidade. Henriette Reker foi atingida no pescoço e está internada em estado grave.

  • Suécia conquista primeira vitória no Mundial frente à República da Coreia (1-0)

    Mundial 2018 / Suécia

    Depois de uma ausência de 12 anos nos campeonatos do mundo, a Suécia volta e começa a ganhar. Um penálti de Andreas Granqvist aos 65 minutos garantiu a vitória frente à República da Coreia na fase de grupos do Mundial. As equipas jogam pelo grupo F, onde também estão a Alemanha e o México. Veja aqui o golo e os lances da partida.

  • Combate ao terrorismo e corrupção são prioridades do novo diretor da PJ
    2:42

    País

    O novo diretor da Polícia Judiciária diz que o combate ao terrorismo e à corrupção estão entre as maiores prioridades para a PJ. Mas alerta que são precisos meios para cumprir essa missão. Luís Neves tomou posse esta manhã, depois de 20 anos ligados à investigação do crime mais violento.

  • Três mortos e mais de 200 feridos do sismo no Japão
    1:07

    Mundo

    Pelo menos três pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas na sequência de um sismo de magnitude 6,1 na escala de Richter que atingiu hoje a região oeste do Japão, segundo um novo balanço das autoridades nipónicas. Uma das vítimas mortais era uma criança de 9 anos.

  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43