sicnot

Perfil

Mundo

Ban Ki-moon diz que "não existe plano B nem planeta B" e apela para acordo mundial sobre clima

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, apelou hoje à comunidade internacional para negociar um acordo mundial sobre o clima e preveniu que não existe "nem um plano B, nem um planeta B" para escapar ao aquecimento climatérico global.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Mike Segar / Reuters

As negociações sobre o clima foram até ao momento "lentas e frustrantes" porque "os negociadores partem de perspetivas nacionais muito estreitas", disse Ban Ki-moon a jornalistas em Bratislava.

"Não temos qualquer plano B porque não temos nenhum planeta B", insistiu após um encontro com Miroslav Lajack, ministro eslovaco dos Negócios Estrangeiros e europeus.

Entre 30 de novembro e 11 de dezembro, quando se vai realizar a 21.ª conferência mundial sobre o clima sob a égide da ONU, são esperados em Paris representantes de 195 países para negociar um acordo mundial destinado a travar o aquecimento climático do planeta.

"Paris não é o ponto de chegada mas deveria assinalar uma viragem nos nossos esforços para abordar as alterações climáticas", sublinhou Ban Ki-moon, que se declarou "moderadamente otimista" sobre o sucesso das negociações.

Na manhã de hoje, o Presidente francês François Hollande vaticinou que haverá um acordo em Paris, mas sem precisar qual a sua dimensão.

Lusa

  • 10 Minutos com Ana Catarina Mendes
    10:28

    10 Minutos

    A secretária geral adjunta do PS diz que não percebe porque é que o PSD levou tanto tempo a escolher o candidato à Câmara de Lisboa. Em entrevista no 10 Minutos da SIC Noticias, Ana Catarina Mendes considerou ainda que Pedro Passos Coelho não tem estado à altura de um líder da oposição. Quanto às legislativas, entende que o PS deve concorrer sozinho às eleições.

    Entrevista na íntegra

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.