sicnot

Perfil

Mundo

Israel prepara lei que permite prisão para crianças de 12 anos

A ministra da Justiça de Israel está a promover uma lei para permitir a prisão de crianças com 12 anos implicadas em "atos de terrorismo", segundo a edição eletrónica do Jerusalem Post, citado pela Efe.

A proposta da ministra da Justiça, Ayelet Shaked (na foto), acontece na semana seguinte ao caso em que um menor palestiniano de 12 anos terá participado com um primo, de 15 anos, no esfaqueamento de dois jovens israelitas

A proposta da ministra da Justiça, Ayelet Shaked (na foto), acontece na semana seguinte ao caso em que um menor palestiniano de 12 anos terá participado com um primo, de 15 anos, no esfaqueamento de dois jovens israelitas

© POOL New / Reuters

A proposta de Ayelet Shaked acontece na semana seguinte ao caso em que um menor palestiniano de 12 anos, Ahmed Manasra, participou com o seu primo Hasan, de 15 anos, no esfaqueamento de dois jovens israelitas, um de 13 e outro de 24 anos.

Hasan foi morto pelas forças de segurança israelitas, mas Ahmed ficou apenas ferido e foi detido.

De acordo com a atual legislação, Ahmed não cumprirá pena de prisão por ter apenas 12 anos, uma vez que só a partir dos 14 anos é que a lei israelita permite a prisão de menores, o que abriu o debate público sobre a situação deste jovem palestiniano.

O Governo israelita quer acelerar a aprovação da legislação para que Manasra, encaminhado para um hospital no seguimento das feridas, possa sair hoje do hospital e ir diretamente para a prisão.

Na nova onda de violência que trespassa a região, e que começou a 1 de outubro, já morreram oito israelitas e 42 palestinianos, metade deles atacantes, além de um árabe israelita, autor de um atentado em Bersheva, no sul de Israel, e um cidadão da Eritreia que foi morto por agentes que o confundiram com um atacante.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.