sicnot

Perfil

Mundo

Líder da Al-Qaeda morto em ataque aéreo na Síria

O líder mais graduado do grupo Khorasan, de operacionais veteranos da Al-Qaeda, Mohsen Adballah Ibrahim al Charekh, foi morto num ataque aéreo, anunciou no domingo o Pentágono.

Reuters

O ataque de 15 de outubro matou Charekh, também conhecido como Sanafi al-Nasr, no noroeste da Síria, indica um comunicado.

"Esta operação representa um golpe significativo nos planos do grupo Khorasan para atacar os Estados Unidos e os nossos aliados, e prova novamente que aqueles que nos querem prejudicar não estão fora do nosso alcance", disse o Pentágono.

O comunicado referiu-se a Al-Nasr como "um 'jihadista' de longa data e experiente na transferência de dinheiro e combatentes para a Al-Qaida".

Segundo o Pentágono, Al-Nasr transferiu fundos de doadores da região do Golfo para o Iraque e depois para líderes da Al-Qaida do Paquistão para a Síria. Organizou rotas para os novos recrutas viajarem do Paquistão para a Síria através da Turquia, e assistiu operações da Al-Qaida no Ocidente.

Al-Nasr é um quinto líder do grupo Khorasan a ser morto nos últimos quatro meses.

  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Pescador resgatado de um lago gelado na Estónia
    1:08
  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.