sicnot

Perfil

Mundo

Líder da Al-Qaeda morto em ataque aéreo na Síria

O líder mais graduado do grupo Khorasan, de operacionais veteranos da Al-Qaeda, Mohsen Adballah Ibrahim al Charekh, foi morto num ataque aéreo, anunciou no domingo o Pentágono.

Reuters

O ataque de 15 de outubro matou Charekh, também conhecido como Sanafi al-Nasr, no noroeste da Síria, indica um comunicado.

"Esta operação representa um golpe significativo nos planos do grupo Khorasan para atacar os Estados Unidos e os nossos aliados, e prova novamente que aqueles que nos querem prejudicar não estão fora do nosso alcance", disse o Pentágono.

O comunicado referiu-se a Al-Nasr como "um 'jihadista' de longa data e experiente na transferência de dinheiro e combatentes para a Al-Qaida".

Segundo o Pentágono, Al-Nasr transferiu fundos de doadores da região do Golfo para o Iraque e depois para líderes da Al-Qaida do Paquistão para a Síria. Organizou rotas para os novos recrutas viajarem do Paquistão para a Síria através da Turquia, e assistiu operações da Al-Qaida no Ocidente.

Al-Nasr é um quinto líder do grupo Khorasan a ser morto nos últimos quatro meses.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.