sicnot

Perfil

Mundo

Nova estratégia do Reino Unido contra terrorismo permite retirada de passportes a jovens

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, apresentou hoje uma "nova estratégia contra o terrorismo", propondo medidas que incluem a retirada do passaporte a menores, a pedido dos pais, para impedi-los de se juntarem a grupos terroristas.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

REUTERS

A nova estratégia pretende estar vertida num diploma legal até ao final do ano e é encarada como um instrumento pra impedir o recrutamento de jovens britânicos para serem combatentes estrangeiros em grupos terroristas.

Segundo os dados oficiais, mais de 700 britânicos foram lutar em regiões da Síria e do Iraque, controladas pelo grupo extremista Estado Islâmico, dos quais cerca de 300 voltaram para o país.

"Acredito que a luta contra o extremismo é uma das grandes lutas da nossa geração. Para combater uma ideologia venenosa, temos duas hipóteses, ou fechamos os olhos e esperamos que os nossos valores prevaleçam, ou então defendemos os nossos valores com toda a força", disse o primeiro-ministro britânico.

Para além da retirada dos passaportes, o Executivo de David Cameron quer também reforçar as condições para um estrangeiro se tornar cidadão britânico, especialmente para quem revelar "visões extremistas", e proteger as crianças e as pessoas vulneráveis "contra o risco de radicalização".

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.