sicnot

Perfil

Mundo

Pilar del Río envia carta a PR angolano pedindo libertação de Luaty Beirão

A presidente da Fundação José Saramago, Pilar del Río, enviou hoje uma carta ao Presidente de Angola pedindo-lhe que liberte o rapper e ativista Luaty Beirão e os outros 14 jovens com ele detidos em Luanda, em junho.

Lusa

Lusa

PAULO CORDEIRO

"Exmo. Sr. Presidente da República Popular de Angola, Eng. José Eduardo dos Santos, venho junto de si apelar para a libertação de Luaty Beirão e dos seus companheiros detidos, porque está nas suas mãos salvar esta vida e proteger os direitos de liberdade de opinião destes jovens e de todos os cidadãos de Angola", escreveu Pilar del Río, na carta a que a Lusa teve acesso.

Em greve de fome há 29 dias, Luaty Beirão é um dos 15 jovens angolanos encarcerados há quase quatro meses e formalmente acusados, desde 16 de setembro, de prepararem uma rebelião e um atentado contra o Presidente angolano, um crime que admite liberdade condicional até serem julgados.

Denunciando que está detido ilegalmente, por se ter esgotado o prazo máximo de 90 dias de prisão preventiva (20 de junho a 20 de setembro) sem nova decisão do tribunal de Luanda, Luaty Beirão, também engenheiro de formação, entrou em greve de fome.

Transferido de um hospital-prisão da capital angolana para uma clínica privada ao 25.º dia de greve, o jovem ativista luso-angolano já não se desloca pelos próprios meios, embora se mantenha lúcido, segundo a sua mulher, Mónica Almeida.

A viúva do prémio Nobel da Literatura português sublinhou estar a acompanhar o caso do rapaz de 33 anos, cujo estado de saúde se deteriora a cada dia que passa, "com preocupação e emoção", afirmando esperar "que prevaleçam os princípios do respeito pela justiça sobre todas as atitudes que desmerecem a democracia".

Declarando-se "uma admiradora da luta do povo angolano pela sua independência, pelo fim da trágica guerra civil e pela paz", Pilar del Río enalteceu "os grandes contributos que escritores, músicos e outros artistas angolanos têm trazido para a cultura africana e universal".

"Estou certa de que compreende por isso o meu empenho em acompanhar estas expressões da cultura, da rebeldia dos jovens, da grande união que representa o compromisso com os direitos humanos. O silêncio seria triste e desistente perante este risco de vida", frisou.

"Salve Luaty Beirão, senhor Presidente", reiterou.

Lusa

  • Luaty Beirão responsabiliza Presidente angolano por consequências de greve de fome
    4:02

    Mundo

    Luaty Beirão responsabiliza o Presidente de Angola pelas consequências da greve de fome que cumpre em Luanda há 28 dias. Luaty considera que os seus direitos constitucionais estão a ser desrespeitados. O ativista luso-angolano de 33 anos está detido desde 20 de junho, acusado, com outros 16 arguidos, de participação num atentado contra o Presidente. O período de detenção provisória terminou a 20 de setembro. No dia 21, Luaty Beirão iniciou a greve de fome.

  • Governo português quer um encontro a sós com Luaty Beirão
    2:17

    País

    O Governo português quer um encontro a sós, nos próximos dias, com Luaty Beirão, o ativista político angolano que está em greve de fome há 29 dias. Contactado pela SIC,o Ministério Português dos Negócios Estrangeiros adianta que há abertura das autoridades angolanas para a realização deste encontro de um diplomata português com Luaty Beirão e que falta apenas marcar uma data.

  • Luaty Beirão visitado por grupo de diplomatas da União Europeia
    1:32

    Mundo

    O luso-angolano Luaty Beirão entrou no vigésimo oitavo dia de greve de fome e permanece internado numa clínica para onde foi transferido na quinta-feira do hospital-prisão de Luanda. Este sábado recebeu a visita de um grupo de diplomatas da União Europeia, entre os quais um representante da embaixada portuguesa em Angola.

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.