sicnot

Perfil

Mundo

Seis caçadores ilegais moçambicanos mortos este ano no Parque Kruger

Seis caçadores ilegais moçambicanos foram mortos este ano no Parque Kruger, na vizinha África do Sul, disse hoje à Lusa o porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM) em Gaza, Jeremias Langa.

Reuters

"No total, seis caçadores furtivos foram mortos pelas autoridades sul-africanas de janeiro a setembro deste ano no Parque Kruger e esta situação nos preocupa ", lamentou Jeremias Langa.

O Kruger, cobrindo cerca de 20 mil quilómetros quadrados, faz fronteira com o Parque Nacional do Limpopo, do lado moçambicano, uma região vulnerável a ações de caça ilegal devido à falta de fiscalização.

Cerca de 80% dos caçadores ilegais detidos no Parque Kruger são moçambicanos, de acordo com dados avançados em julho pela maior área de conservação da África do Sul.

"Quando os moçambicanos são apanhados lá a 'pena é de morte'", salientou Jeremias Langa, acrescentado que, à luz da sua legislação, as autoridades sul-africanas estão autorizadas a "abrir fogo" contra os caçadores ilegais.

Além de campanhas de sensibilização, como forma de combater a caça furtiva na região, prosseguiu Jeremias Langa, estão ser criadas equipas conjuntas entre as autoridades moçambicanas e sul-africanas, uma estratégia que visa proteger a zona fronteiriça entre os parques do Limpopo e Kruger.

"No âmbito dessa parceria, quando matam um caçador ilegal moçambicano, eles até nos avisam, informando `matámos o vosso compatriota, venha buscar´", declarou Jeremias Langa, acrescentado que a maior parte dos caçadores furtivos é oriunda do distrito de Massingir, na província de Gaza.

"Nós estamos a registar progressos, já conseguimos apreender 22 armas de fogo nos últimos tempos e, em 20 casos, detivemos 22 indivíduos", acrescentou o porta-voz.

O ex-Presidente moçambicano Joaquim Chissano disse recentemente que 500 caçadores ilegais do seu país foram mortos nos últimos cinco anos na África do Sul, 82 dos quais no primeiro semestre de 2015.

O antigo estadista não esclareceu onde foi buscar esta estatística, mas, para o porta-voz da PRM em Gaza, trata-se de "um exagero" e o número não deverá chegar a cinquenta.

Segundo dados governamentais divulgados em setembro, o número de rinocerontes mortos na África do Sul aumentou este ano, com 749 animais abatidos por caçadores furtivos nos primeiros oito meses do ano, contra os 716 registados no mesmo período em 2014.

Durante os últimos oito anos, o número de rinocerontes mortos por caçadores tem vindo a aumentar de forma significativa. Em 2014, os caçadores furtivos mataram 1.215 animais, enquanto em 2007 foram registados apenas 13 casos.

O aumento é explicado pela crescente procura dos chifres de rinoceronte no mercado asiático, por causa das suas alegadas propriedades medicinais.

Existem cerca de 20 mil rinocerontes na África do Sul, que representam 80% da população mundial desta espécie.

Na semana passada, o ministro moçambicano da Terra, Ambiente e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, referiu-se ao combate à caça furtiva, assegurando, sem avançar números, que "já há resultados palpáveis e que vão orgulhar todos os moçambicanos"

  • Cerca de 100 mortos e dezenas de desaparecidos após sismo na Indonésia
    1:24
  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • As novas rotas da TAP em 2017
    1:59

    Economia

    No próximo ano, a TAP vai passar a voar para o Canadá. Além de Toronto, a companhia aérea vai também abrir cinco novas rotas para a Europa e aumentar algumas frequências. Fique a conhecer quais são.

  • Com este vamos arrancar-lhe uma lagriminha!

    Mundo

    Nesta redação, não se vive só de notícias. Também gostamos de nos emocionar com o mundo virtual. Imbuídos pela quadra natalícia, decidimos partilhar este vídeo polaco consigo. O que é preciso para o emocionar? Um tema com uma mensagem simples e que nos faça lembrar que somos todos feitos de carne e osso. Um toque de humor. Um sentimento sazonal, mas nunca em excesso. Um cão [é preciso haver sempre um cão]. Um enredo e algum suspense que nos prenda ao écran. Algo que nos faça engolir em seco. Foi isto que fez um site de vendas online com um anúncio com o título: "Inglês para principiantes". Então? Atingimos o nosso objetivo? Com ou sem lágrima?

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.