sicnot

Perfil

Mundo

Tufão Koppu enfraquece após causar quatro mortos nas Filipinas

O tufão Koppu está agora a enfraquecer, depois de ter causado pelo menos quatro mortos e afetado mais de 200.000 pessoas nas Filipinas, onde 20 províncias ainda estão em estado de alerta, informaram fontes oficiais.

Bullit Marquez

A tempestade, que chegou no domingo à costa da província de Aurora com rajadas até 210 quilómetros por hora, afeta hoje o extremo norte das Filipinas com ventos de 120 quilómetros por hora e chuvas fortes.

Porta-vozes dos governos locais das zonas afetadas confirmaram a existência de pelo menos quatro mortos.

Por seu lado, o Conselho Nacional de Gestão e Redução de Risco de Desastres, o organismo oficial para a contagem de vítimas, apenas confirmou duas vítimas mortais e cinco feridos.

Desconhece-se ainda a situação de diversas zonas remotas e de difícil acesso, prevendo-se que o número de vítimas mortais aumente consideravelmente.

Segundo os últimos dados do Ministério do Bem-Estar Social e Desenvolvimento, cerca de 203.000 pessoas foram afetadas pelo Koppu -- apelidado de Lando pelas autoridades locais --, entre as quais 60.000 estão a receber ajuda nos centros de evacuação.

"Muitas zonas na minha localidade estão debaixo de água e há vários residentes que estão à espera das equipas de resgate nos telhados das suas casas", disse Antonio Lustre, presidente da câmara de San Antonio, na província de Nueva Ecija, à emissora local ANC.

Nalgumas localidades, como Baguio, o Koppu originou a queda de 161 litros de chuva por metro quadrado em 24 horas, deixando várias barragens no limite da sua capacidade, segundo a Agência de Meteorologia das Filipinas.

As Filipinas são atingidas por 15 a 20 tufões por ano, a maioria entre junho e novembro.

Em novembro de 2013, o tufão Haiyan, um dos mais fortes da história, matou 6.300 pessoas e deixou mais de mil desaparecidas.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.