sicnot

Perfil

Mundo

Tufão Koppu enfraquece após causar quatro mortos nas Filipinas

O tufão Koppu está agora a enfraquecer, depois de ter causado pelo menos quatro mortos e afetado mais de 200.000 pessoas nas Filipinas, onde 20 províncias ainda estão em estado de alerta, informaram fontes oficiais.

Bullit Marquez

A tempestade, que chegou no domingo à costa da província de Aurora com rajadas até 210 quilómetros por hora, afeta hoje o extremo norte das Filipinas com ventos de 120 quilómetros por hora e chuvas fortes.

Porta-vozes dos governos locais das zonas afetadas confirmaram a existência de pelo menos quatro mortos.

Por seu lado, o Conselho Nacional de Gestão e Redução de Risco de Desastres, o organismo oficial para a contagem de vítimas, apenas confirmou duas vítimas mortais e cinco feridos.

Desconhece-se ainda a situação de diversas zonas remotas e de difícil acesso, prevendo-se que o número de vítimas mortais aumente consideravelmente.

Segundo os últimos dados do Ministério do Bem-Estar Social e Desenvolvimento, cerca de 203.000 pessoas foram afetadas pelo Koppu -- apelidado de Lando pelas autoridades locais --, entre as quais 60.000 estão a receber ajuda nos centros de evacuação.

"Muitas zonas na minha localidade estão debaixo de água e há vários residentes que estão à espera das equipas de resgate nos telhados das suas casas", disse Antonio Lustre, presidente da câmara de San Antonio, na província de Nueva Ecija, à emissora local ANC.

Nalgumas localidades, como Baguio, o Koppu originou a queda de 161 litros de chuva por metro quadrado em 24 horas, deixando várias barragens no limite da sua capacidade, segundo a Agência de Meteorologia das Filipinas.

As Filipinas são atingidas por 15 a 20 tufões por ano, a maioria entre junho e novembro.

Em novembro de 2013, o tufão Haiyan, um dos mais fortes da história, matou 6.300 pessoas e deixou mais de mil desaparecidas.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.