sicnot

Perfil

Mundo

Marine Le Pen julgada por incitamento ao ódio

A líder da extrema-direita francesa, Marine Le Pen, começou hoje a ser julgada por incitamento ao ódio, afirmando à chegada ao tribunal que não cometeu "nenhuma infração" quando comparou as orações de rua à ocupação nazi de França.

Reuters

Reuters

© Robert Pratta / Reuters

"Não cometi nenhuma infração", disse Le Pen, líder da Frente Nacional (FN), ao chegar ao tribunal para a primeira audiência do julgamento, no qual, se for considerada culpada, pode ser condenada a uma pena de prisão de até um ano e a uma multa de 45.000 euros.

Em declarações à imprensa à chegada ao tribunal de Lyon (oeste), a dirigente partidária afirmou que o julgamento é "político" e visa prejudicá-la eleitoralmente.

"Não vos parece estranho este calendário? Estamos a um mês de uma eleição regional e este caso tem cinco anos!", disse, referindo-se às eleições de dezembro, para as quais é dada como favorita na região do norte em que encabeça a lista da FN.

As declarações pelas quais está a ser julgada remontam a 2010, quando fazia campanha para suceder ao pai, Jean-Marie Le Pen, líder histórico da extrema-direita francesa, entretanto afastado do partido pela filha.

Numa reunião pública com militantes em Lyon, a então candidata a líder da FN comparou as "orações de rua" dos muçulmanos em França à ocupação do país pelo regime nazi entre 1940 e 1944.

"Lamento, mas aqueles que gostam muito de falar da II Guerra Mundial, se vamos falar de ocupação, podemos falar disso, porque isto [as orações muçulmanas na rua] é uma ocupação do território", disse.

"É uma ocupação de zonas, de bairros onde a lei islâmica é aplicada. É verdade que não há blindados nem soldados, mas é uma ocupação na mesma e ela pesa sobre os habitantes", acrescentou.

Hoje, depois de se dizer convicta da sua inocência, reiterou o que disse em 2010: "As orações de rua são uma ilegalidade. São uma forma de se apropriar (...) de um território para aí impor uma lei religiosa. Como responsável política, tenho o direito de evocar uma questão fundamental. É mesmo um dever".

Marine Le Pen, que já foi alvo de processos por difamação mas nunca antes por incitamento ao ódio, afirmou que, se for condenada, isso provocará "indignação no povo francês".

Lusa

  • Morreu o vocalista da banda Linkin Park

    Cultura

    Um dos vocalistas da banda de metal alternativo Linkin Park, Chester Bennington, morreu, em casa, numa cidade do condado de Los Angeles, aos 41 anos. Chester Bennington ter-se-á suicidado, de acordo com a plataforma TMZ. O músico juntou-se aos Linkin Park em 1999, três anos após a formação da banda, que editou o seu álbum de estreia, "Hybrid Theory", em 2000. O disco, do qual fazem parte temas como "In the End", "Crawling" e "One Step Closer", vendeu dez milhões de cópias só nos Estados Unidos.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • "Temos de melhorar o sistema de prevenção e combate dos incêndios"
    18:07

    País

    O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias, desta quinta-feira. Em análise esteve o chumbo do PCP na criação de um banco nacional de terras, a reforma da floresta em Portugal, as falhas no sistema de comunicação do SIRESP, a lei da rolha nos bombeiros, a seca no país e ainda a pesca da sardinha, que poderá vir a ser proibida durante 15 anos. 

    Entrevista SIC Notícias

  • CGTP acusa PT de ilegalidades no dia da greve
    0:46

    Economia

    A CGTP pede a intervenção do Governo na PT. Esta quinta-feira, na SIC Notícias, Arménio Carlos acusou a empresa de estar a cometer mais uma ilegalidade, ao ter requisitado trabalhadores para cumprir serviços mínimos uma semana antes do permitido por lei.

  • Altice responde a António Costa
    1:33

    Economia

    A Altice respondeu ao Governo, na sequência das críticas de António Costa, lamentando que Portugal não reconheça a importância dos investimentos que o grupo faz no país. A dona da PT inaugurou esta quinta-feira um novo call center em Vieira do Minho e, na sexta-feira, está marcada uma greve geral dos trabalhadores da PT.

  • Protesto dos enfermeiros é "ilegal"
    2:37
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26

    Aqui há História

    Os baixios da barra do Tejo já foram cemitério de centenas de embarcações. Uma delas foi o Patrão Lopes, o navio de salvamento que saía para o mar quando todos fugiam das tempestades. Foram cinco dias em agonia até naufragar no Bugio, num caso que acabou na barra do tribunal. 80 anos depois, a SIC mergulhou no Patrão Lopes porque "Aqui Há História".

  • Sismo de magnitude 6.9 na Turquia

    Mundo

    Um forte sismo com magnitude 6.9 na escala de Richter fez-se sentir esta quinta-feira a sul da cidade turca de Bodrum. A informação foi avançada pela agência norte-americana de Geologia.