sicnot

Perfil

Mundo

Sul-coreanos deslocam-se até à Coreia do Norte para encontros familiares

Cerca de 400 sul-coreanos, a maioria idosos, atravessaram hoje a fronteira fortemente militarizada com a Coreia do Norte para um raro encontro com familiares que não veem há mais de seis décadas ou, até, que nunca conheceram.

© Kim Hong-Ji / Reuters

Uma frota de autocarros transportou os familiares de um resort na cidade portuária de Sokcho até à fronteira que divide a península desde a guerra de 1950-53.

Após passar o 'checkpoint', o grupo deslocou-se até ao Monte Kumgang, onde vai decorrer o encontro de três dias, agendado para começar hoje à tarde.

Esta é a segunda reunião familiar organizada nos últimos cinco anos, sendo fruto de um acordo firmado em agosto com o objetivo de atenuar as tensões entre as duas Coreias.

Mais de 65 mil sul-coreanos estão atualmente na lista de espera para participar num destes encontros.

"Não consegui pregar olho esta noite", disse Lee Joo-Kuk, de 82 anos, segurando uma placa com o seu nome e idade, e o nome do seu irmão mais velho que espera encontrar hoje no Monte Kumgang.

Lusa

  • Pescador resgatado de um lago gelado na Estónia
    1:08