sicnot

Perfil

Mundo

Putin e Assad defendem processo político após operações militares

Os presidentes russo, Vladimir Putin, e sírio, Bashar al-Assad, sublinharam hoje que as operações militares na Síria estão a permitir conter o terrorismo e devem ser seguidas de um processo político, durante uma visita surpresa de Assad a Moscovo.

Reuters

"Estamos preparados para dar a nossa contribuição, não apenas durante as hostilidades armadas na luta contra o terrorismo, como também durante um processo político", disse Putin a Assad, segundo um comunicado da presidência da Rússia.

Nas declarações que fez à imprensa, Bashar al-Assad sublinhou a importância da campanha de bombardeamentos aéreos russos, que tem permitido conter o terrorismo no país.

"O terrorismo, que atualmente se espalhou pela região, teria tomado áreas muito maiores e territórios muito maiores não fossem as suas ações e as suas decisões", disse, dirigindo-se a Putin.

Assad, citado por 'media' árabes, prosseguiu frisando que "o terrorismo é o obstáculo a uma solução política na Síria", pelo que os bombardeamentos vão permitir "erradicar o terrorismo que entorpece a consecução de uma saída política".

Segundo a agência estatal síria Sana, Putin assegurou a Assad a sua disposição para continuar a apoiar política e militarmente a Síria e para avaliar com outras potências internacionais uma solução política para a guerra.

A visita de Assad a Moscovo é a primeira que faz ao estrangeiro desde o início do conflito, em março de 2011.

A Rússia lançou a 30 de setembro uma campanha de bombardeamentos aéreos na Síria com o objetivo de travar os 'jihadistas' do Estado Islâmico, mas os Estados Unidos e seus aliados criticaram a entrada de Moscovo no conflito, afirmando que está a bombardear grupos da oposição moderada apoiados pelo Ocidente numa tentativa de reforçar a posição de Bashar al-Assad.

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.