sicnot

Perfil

Mundo

Detetada estrela anã branca a devorar restos de corpo planetário semelhante à Terra

Investigadores detetaram um sistema estelar em que uma anã branca, estrela semelhante ao Sol na última fase da sua vida, está a desintegrar restos de um corpo planetário rochoso com uma composição química parecida com a da Terra.

A descoberta confirma a teoria de que as anãs brancas são capazes de destruir possíveis vestígios de planetas que sobreviveram no seu sistema estelar. (Arquivo)

A descoberta confirma a teoria de que as anãs brancas são capazes de destruir possíveis vestígios de planetas que sobreviveram no seu sistema estelar. (Arquivo)

© NASA NASA / Reuters

A descoberta, que confirma a teoria de que as anãs brancas são capazes de destruir possíveis vestígios de planetas que sobreviveram no seu sistema estelar, é revelada hoje pela revista Nature.

Com base em imagens do telescópio espacial Kepler e de observatórios terrestres, investigadores identificaram fragmentos de rocha que orbitam a estrela WD 1145+017, em períodos de 4,5 a 4,9 horas.

A maioria dos exoplanetas (planetas fora do Sistema Solar) descobertos, até à data, orbita estrelas da chamada sequência principal, ou seja, as que se encontram numa fase estável, em metade da sua vida ativa.

Os corpos celestes detetados por Andrew Vanderburg, do Centro Harvard-Smithsonian para a Astrofísica, nos Estados Unidos, e a sua equipa giram em torno de uma estrela moribunda, que esgotou o seu combustível nuclear. Contudo, a anã branca WD 1145+017 está a fragmentar os objetos que a orbitam devido à alta radiação e à força gravítica.

As anãs brancas são corpos de enorme densidade, em que uma massa semelhante à do Sol fica reduzida a um volume parecido ao da Terra.

O trânsito dos objetos identificados pelos cientistas chega a bloquear 40 por cento da luz emitida pela anã branca, em torno da qual se formou um disco de partículas com elementos pesados como magnésio, alumínio, cálcio, ferro e níquel.

Os astrónomos creem que este pó foi gerado no último milhão de anos, a partir de colisões entre corpos rochosos como asteroides e planetas de pequeno tamanho, um cenário que poderá ser idêntico ao que se viverá no Sistema Solar, quando o Sol esgotar o seu combustível.

Quando tal ocorrer, o Sol irá tornar-se numa gigante vermelha e expandir-se para lá das órbitas de Mercúrio e Vénus. Os cientistas questionam ainda se, nestes termos, a Terra será engolida pela sua estrela.

No final da sua vida, o Sol perderá grande parte da sua massa original e será uma anã branca, um processo que desestabilizará as órbitas de outros planetas do Sistema Solar e que poderá provocar colisões entre eles.

Segundo os modelos atuais, alguns dos planetas poderão ficar reduzidos a fragmentos rochosos semelhantes a asteroides e, se estiverem muito perto da superfície da estrela, formarão sobre ela um disco de pó com composição química parecida à do corpo original, tal como os investigadores observaram com a anã branca WD 1145+017.

Lusa

  • IPSS no Seixal alvo de processo e auditoria financeira
    1:47

    País

    A Segurança Social está fazer mais uma inspeção total a uma IPSS, agora na Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos do Seixal. A fiscalização já recolheu documentação e está agora a passar a pente fino as contas, os serviços e todos os procedimentos da Instituição.

    Investigação SIC - Hoje no Jornal da Noite

    SIC

  • "Vai custar muito a voltarmos à realidade"
    2:22
  • Moradores de Alcântara escrevem ao presidente dos CTT
    2:27

    País

    Esta manhã dezenas de moradores de Alcântara manifestaram frente à sede dos CTT, no Parque das Nações, contra o encerramento da loja da freguesia onde que vivem. No protesto entregaram um postal gigante dirigido a Francisco Lacerda, o presidente dos Correios.

  • PJ apreende 745 quilos de cocaína escondida em ananases

    País

    A Polícia Judiciária apreendeu 745 quilos de cocaína com origem na América Latina.A droga estava escondida no interior de ananases transportados em contentores. Nove pessoas foram detidas numa investigação da Polícia Judiciária e do Cuerpo Nacional de Polícia de Espanha.

  • Trump mentalmente apto para ser Presidente dos EUA

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos foi na semana passada sujeito aos exames médicos anuais obrigatórios. O médico oficial da Casa Branca informou esta terça-feira que Donald Trump está de "excelente" saúde, não apenas física, mas também mental. As dúvidas sobre as capacidades cognitivas de Trump ganharam força após as revelações feitas no livro "Fire and Fury: Inside the Trump White House".

    SIC

  • Quando o frio até as pestanas congela

    Mundo

    Os termómetros desceram até aos - 67º Celsius em Yakutia, 5.300 quilómetros a Este de Moscovo, na Rússia. Nesta região, os estudantes estão habituados a manter as rotinas, mesmo quando as valores chegam aos - 40º Celsius, mas esta terça-feira as autoridades encerraram escolas e aconselharam a população a ficar em casa, longe do frio que até as pestanas congela.

    SIC

  • Quase 600 pedidos de nulidade de casamentos católicos em três anos
    1:38

    País

    Entre 2015 e 2017, 575 casais portugueses pediram a anulação do casamento católico. O ano passado o número de pedidos duplicou em relação a 2015. Desde esse ano, e por decisão do Papa Francisco, que os pedidos de nulidade do casamento pela Igreja são mais simples, mais baratos e mais rápidos.

  • "É preciso namorar bem para que o namoro dê certo"
    2:31

    País

    Rui Rio diz que a decisão sobre o futuro da liderança da bancada parlamentar do PSD só será tomada depois de falar com Pedro Passos Coelho e com Hugo Soares. Em entrevista à RTP, a primeira depois de vencer as diretas, o Rui Rio lembrou esta terça-feira que Passos Coelho ainda é líder do partido.

  • Polícia australiana "detém" marsupial em fuga
    1:01