sicnot

Perfil

Mundo

Extinções em massa na Terra são causadas por chuvas de meteoros

Durante mais de 30 anos, a comunidade científica debateu-se com a hipótese controversa que relaciona os impactos das crateras com as extinções em massa, na Terra. Num estudo publicado agora pela Universidade de Nova Iorque, os cientistas concluem que as extinções ocorridas no nosso planeta nos últimos 260 milhões de anos foram mesmo causadas por chuvas de meteoros.

Michael Rampino, da Universidade de Nova Iorque, e Ken Caldeira, do Instituto de Carnegie, mostram uma ligação entre os impactos causados por meteoros ou meteoritos e recorrentes extinções de formas de vida, como é o caso da dos dinossauros.

No estudo publicado na revista da britânica Academia Real de Astronomia, os cientistas falam num padrão cíclico que acontecerá em cada 26 milhões de anos e que estará relacionado com o período de deslocação do Sol e dos planetas na nossa galáxia.

"Este ciclo cósmico d emorte e destruição afetou, sem dúvida alguma, a história da vida no nosso planeta", explica Rampino.

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.