sicnot

Perfil

Mundo

Extinções em massa na Terra são causadas por chuvas de meteoros

Durante mais de 30 anos, a comunidade científica debateu-se com a hipótese controversa que relaciona os impactos das crateras com as extinções em massa, na Terra. Num estudo publicado agora pela Universidade de Nova Iorque, os cientistas concluem que as extinções ocorridas no nosso planeta nos últimos 260 milhões de anos foram mesmo causadas por chuvas de meteoros.

Michael Rampino, da Universidade de Nova Iorque, e Ken Caldeira, do Instituto de Carnegie, mostram uma ligação entre os impactos causados por meteoros ou meteoritos e recorrentes extinções de formas de vida, como é o caso da dos dinossauros.

No estudo publicado na revista da britânica Academia Real de Astronomia, os cientistas falam num padrão cíclico que acontecerá em cada 26 milhões de anos e que estará relacionado com o período de deslocação do Sol e dos planetas na nossa galáxia.

"Este ciclo cósmico d emorte e destruição afetou, sem dúvida alguma, a história da vida no nosso planeta", explica Rampino.

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.