sicnot

Perfil

Mundo

Extinções em massa na Terra são causadas por chuvas de meteoros

Durante mais de 30 anos, a comunidade científica debateu-se com a hipótese controversa que relaciona os impactos das crateras com as extinções em massa, na Terra. Num estudo publicado agora pela Universidade de Nova Iorque, os cientistas concluem que as extinções ocorridas no nosso planeta nos últimos 260 milhões de anos foram mesmo causadas por chuvas de meteoros.

Michael Rampino, da Universidade de Nova Iorque, e Ken Caldeira, do Instituto de Carnegie, mostram uma ligação entre os impactos causados por meteoros ou meteoritos e recorrentes extinções de formas de vida, como é o caso da dos dinossauros.

No estudo publicado na revista da britânica Academia Real de Astronomia, os cientistas falam num padrão cíclico que acontecerá em cada 26 milhões de anos e que estará relacionado com o período de deslocação do Sol e dos planetas na nossa galáxia.

"Este ciclo cósmico d emorte e destruição afetou, sem dúvida alguma, a história da vida no nosso planeta", explica Rampino.

  • Governo prepara projeto para suavizar transição para a reforma
    1:38

    Economia

    O Governo quer suavizar a transição do trabalho para a reforma. A ideia é que essa passagem seja feita gradualmente e não de um dia para o outro, o que pode ser mais traumático. O projeto prevê a possilidade de o trabalhador cumprir meio horário e acumular com meia pensão.

  • Portugal pode perder parte dos fundos comunitários
    2:21

    Economia

    Portugal arrisca-se a perder parte dos fundos comunitários atribuídos ao país, se não acelerar a execução dos programas que têm comparticipação de Bruxelas. A notícia é avançada pelo jornal Público, que revela que o país ainda está longe de cumprir as metas mínimas. O Executivo desdramatiza e acredita que serão cumpridas até ao final do ano. O Governo diz mesmo que Portugal deverá ser um dos países com melhores taxas de execução.

  • Proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causas do Alzheimer
    2:33

    País

    Uma proteína tóxica que se acumula no cérebro pode ser uma das causadoras do Alzheimer. A revelação, feita pelo prémio Nobel da Medicina de 2014, será discutida no terceiro dia da cimeira mundial sobre doenças neurodegenerativas na Fundação Champalimaud, em Lisboa. A partir de hoje, serão apresentadas novidade nas investigações científicas sobre a epidemia silenciosa, que atinge 50 milhões de pessoas em todo o mundo.

  • Primeiro discurso de Costa na ONU alinhado com o de Guterres

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, proferirá hoje o seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, devendo estar muito alinhado com a agenda política apresentada na terça-feira pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, valorizando o multilateralismo.