sicnot

Perfil

Mundo

Guia supremo iraniano aprova acordo nuclear apesar das "ambiguidades"

O guia supremo do Irão, Ayatollah Ali Khamenei, deu hoje o seu apoio ao acordo nuclear com as grandes potências apesar das "ambiguidades" e das "debilidades estruturais", indicou numa carta dirigida ao Presidente Hassan Rohani.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Caren Firouz / Reuters

"O resultado das negociações" que resultaram no acordo sobre o nuclear de 14 de julho "contém numerosas ambiguidades e debilidades estruturais", considera o guia supremo, que no entanto "aprova" a decisão do Conselho supremo da segurança nacional (CSSN) de aplicar o acordo, referiram os media iranianos.

Segundo Khamenei, "estas ambiguidades" e a possibilidade de "violação" do acordo pelas grandes potências, "em particular os Estados Unidos", tornam necessária a criação de "uma comissão forte e vigilante para examinar o trabalho e a aplicação dos compromissos pela outra parte", refere na missiva.

"A composição desta equipa e os seus deveres serão definidos pelo CSSN", acrescentou.

Khamenei considera que "nos próximos oito anos" durante os quais o Irão deve limitar o seu programa nuclear, "qualquer nova sanção, e sob qualquer pretexto", designadamente terrorismo e direitos humanos, que seja adotada "por qualquer um dos países envolvidos nas negociações será uma violação" do acordo e "o governo será forçado a denunciá-lo".

Concluído em 14 de julho em Viena após dois anos de difíceis negociações, este acordo histórico entre o Irão, Estados Unidos, China, Rússia, Reino Unido, França e Alemanha permitirá o levantamento das sanções internacionais impostas a Teerão, em troca do seu compromisso em renunciar à arma atómica e limitar o seu programa nuclear civil por um período de oito a 15 anos, segundo os dossiês.

O acordo foi aprovado a 13 de outubro pelo parlamento iraniano após o falhanço das tentativas dos republicanos em bloqueá-lo no Congresso dos Estados Unidos.

Lusa

  • Bernardo Silva no City? O que Pep Guardiola disse ao português na Champions
    0:34
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28
  • "O Brasil não parou e não vai parar"
    1:33

    Mundo

    O Presidente do Brasil diz ter condições para continuar à frente do Palácio do Planalto. Num vídeo publicado no Twitter, Michel Temer garante que o país não parou, nem vai parar, mas há uma nova gravação que pode comprometer o futuro do chefe de Estado.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57