sicnot

Perfil

Mundo

Mulher angolana libertada mas polícia irlandesa continua a investigar alegado tráfico de droga

A mulher angolana detida no domingo na Irlanda por suspeita de tráfico de droga foi libertada pela polícia irlandesa, que aguarda os testes forenses, confirmou hoje fonte oficial.

© Cathal McNaughton / Reuters

A mulher de 44 anos, que viajava com um passaporte português, foi detida no domingo à noite em Cork, sul da Irlanda, após ter sido encontrado 1,8 quilogramas de pó branco, que a polícia suspeitou serem anfetaminas.

O jornal irlandês Independent adianta que a mulher é residente em Dublin há vários anos e que estaria apenas a transportar bicarbonato de sódio.

Porém, a polícia irlandesa não confirmou estas informações e mantém que o resultado dos testes ainda não é conhecido.

"A mulher foi libertada sem qualquer acusação e o processo será entregue ao procurador do Ministério Público", disse.

Por confirmar está também a sua relação com John Kennedy Santos Gurjão, o jovem brasileiro de 24 anos que morreu a bordo do avião.

O voo teve de ser desviado para Cork porque este se sentiu indisposto e chegou a morder outro passageiro quando este o tentava agarrar.

Um médico e uma enfermeira que também viajavam no avião prestaram assistência, mas o homem acabou por ser declarado morto no aeroporto às 18:40 locais [mesma hora em Lisboa].

A autópsia encontrou vários pacotes no interior do estômago, se se desconfia conterem cocaína, mas a polícia não confirmou, referindo que os testes toxicológicos podem demorar vários dias ou semanas.

O Independent noticia hoje que o jovem teria viajado com um bilhete comprado pela mulher, que presta assistência a brasileiros que querem estudar inglês na Irlanda.

Lusa

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Rui Patrício confirmado no Wolverhampton

    Desporto

    O Wolverhampton anunciou esta segunda-feira a contratação do guarda-redes Rui Patrício, depois da rescisão com o Sporting. O guarda-redes da seleção nacional assinou contrato com o clube inglês por quatro épocas.

    SIC

  • Novo treinador do Sporting diz que mulheres não estão preparadas para falar de futebol
    1:23
  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Merkel tem duas semanas para negociar solução para crise migratória

    Mundo

    A chanceler alemã tem duas semanas para negociar com os parceiros europeus uma solução para a questão migratória e assim evitar uma crise política. O ultimato foi dado pelo CSU, o partido da Baviera que integra a coligação governamental. Ao contrário de Angela Merkel, defende uma política para os refugiados mais estrita.

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC