sicnot

Perfil

Mundo

Rajoy diz que socialistas em Espanha podem fazer o mesmo que o PS português

O presidente do Governo espanhol e do Partido Popular, Mariano Rajoy, disse hoje esperar que a situação política que se vive em Portugal não se repita em Espanha, com o "Partido Socialista a aliar-se com quem quer que seja para que não governem os mais votados".

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Juan Medina / Reuters

"Espero que isso [acordos pós-eleitorais entre o PS e as restantes forças de esquerda] não se passe em Espanha e que a lista mais votada possa governar já que, em democracia, foi o que sempre vivemos em Espanha", disse Mariano Rajoy sobre a situação política portuguesa, à chegada ao Congresso do Partido Popular Europeu, que decorre até quinta-feira em Madrid.

Rajoy referia-se à possibilidade de a lista mais votada em Portugal, a coligação PSD-PP, poder não conseguir governar devido a uma coligação de esquerda pós-eleitoral constituída pelo PS, pelo Bloco de Esquerda e pelo Partido Comunista Português. Puxando o assunto para Espanha, o presidente do Governo e do PP espanhol disse estar convencido de que o PSOE de Pedro Sanchéz pretende fazer o mesmo.

O líder do PP espanhol recordou, por isso mesmo, os acordos dos socialistas espanhóis que se seguiram às eleições municipais (e autonómicas em 13 comunidades autónomas) de 24 de maio. Nessas eleições, o PP conseguiu ser o partido mais votado globalmente, e em várias autonomias e cidades-chave (como Madrid), mas acordos à esquerda viabilizados pelo PSOE afastaram os populares da governação regional em várias regiões.

Rajoy também puxou a cartada da recuperação económica de Espanha, afirmando que este ano o desemprego espanhol vai decrescer em 650 mil pessoas, ou seja a maior descida da história espanhola.

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Cenário mais estável no Sardoal
    0:55

    País

    O presidente da Câmara do Sardoal, Miguel Borges, disse esta manhã que a situação está mais calma. No entanto, o autarca pede que não se desmobilizem os meios porque a situação pode mudar de forma imprevisivel. Miguel Borges alertou ainda para o cansaço dos bombeiros e agentes da Proteção Civil.

  • Detida no Brasil portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos
    3:04

    Mundo

    A Polícia do Rio de Janeiro deteve uma portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos. Ana Resende fazia-se passar por funcionária do consulado e prometia vistos e outros documentos para tirar dinheiro das vítimas. Esta é a terceira vez que a polícia brasileira detém a portuguesa por acusações de burla.