sicnot

Perfil

Mundo

Custo direto do crime na América Latina equivale a 3% do PIB

O custo direto do crime e da violência equivale a 3% do Produto Interno Bruto (PIB) da América Latina, segundo um estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) apresentado na quarta-feira em Quito.

© Oswaldo Rivas / Reuters

O relatório "Os custos do crime e da violência no bem-estar da América Latina e Caribe" assinala que a região é "excecionalmente violenta", já que alberga 9% da população mundial mas é palco de um terço dos homicídios que se registam no planeta.

O estudo foi apresentado durante a 7.ª Semana da Segurança dos Cidadãos, um evento organizado pelo Ministério do Interior do Equador e pelo BID, e que reúne altos representantes governamentais e académicos da região.

Os índices de homicídios apontam para mais de 24 mortes por cada 100.000 habitantes na região, a única onde a violência aumentou desde 2005, segundo o relatório elaborado pela responsável pelos trabalhos de investigação sobre Segurança dos Cidadãos do BID, Laura Jaitman.

A especialista referiu que os custos derivados da violência, equivalentes a 3% do PIB, correspondem ao investimento feito em infraestruturas na região ou aos rendimentos dos 20% mais pobres.

Os dados sobre o custo direto da criminalidade têm como base informações obtidas no Chile, Costa Rica, Honduras, Paraguai e Uruguai, cinco países que, segundo a investigadora, permitem obter uma estimativa bastante aproximada da situação regional.

O Chile e o país do grupo onde o custo é menor, 1,8% do PIB, enquanto as Honduras registam valores equivalentes a 4,6%.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.