sicnot

Perfil

Mundo

Mulher que deu à luz em avião foi separada do filho e deportada

Foi deportada sozinha para Taiwan a mulher que entrou em trabalho de parto quando cruzava o Oceano Pacífico a bordo de um avião da China Airlines que fazia a ligação entre Taiwan e Los Angeles. O bebé ficou nos Estados Unidos e a mãe enfrenta, em Taiwan, uma pesada multa por não ter informado a companhia aérea que estava grávida.

O ministro dos Transportes de Taiwan, Chen Jian-yu, é claro: "será inevitável uma indemnização".

A mulher que acabou por dar à luz a bordo do avião não informou a companhia que estava grávida, usou roupas largas para disfarçar e obrigou a companhia aérea a fazer um desvio que custou "milhares de dólares" explica Chen Jian-yu.

De acordo com alguns passageiros, no momento do parto a mulher perguntou várias vezes se já estavam em espaço aéreo norte-americano.

O bebé acabou por nascer no avião e o voo desviado para que mãe e filho fossem assistidos no hospital.

Agora o governo de Taiwan ameaça processar a mulher por não ter informado a empresa que estava grávida de 36 semanas.

  • Parto dentro de um avião
    1:10

    Mundo

    Uma mulher deu à luz num voo da China Airlines entre Bali, Indonésia, e Los Angeles, EUA. O parto foi feito por um médico que seguia a bordo e o momento único foi registado por vários passageiros. O avião aterrou de emergência do Alasca e mãe e filha foram levadas para um hospital.

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.