sicnot

Perfil

Mundo

Milhares de pessoas retiradas de zonas costeiras do México devido a furacão

Milhares de habitantes e turistas das zonas litorais dos estados mexicanos de Jalisco, Colima e Nayarit estão a ser retiradas devido a iminente chegada do furacão Patrícia, que também levou ao aumento da compra de produtos básicos.

NOAA

O coordenador nacional da Proteção Civil, Luis Filipe Puente, explicou hoje que desde quinta-feira que se iniciou a retirada de 50 mil pessoas daquelas zonas costeiras com o oceano Pacífico.

A tempestade, que às 10:00 hora local (16:00 em Lisboa) estava localizada a 200 quilómetros de Manzanillo, Colima, e a 310 quilómetros de Cabo Corrientes, Jalisco, deve chegar a terra com ventos na ordem dos 325 quilómetros/hora e provocar fortes chuvas.

As autoridades destacaram 4.000 fuzileiros para os três estados, 5.900 membros do Exército e cerca de 500 polícias federais, disse, em conferência de imprensa, o diretor-geral para a gestão de crises da Coordenação Nacional de Proteção Civil, José María Tapia.

Segundo o centro nacional de risco, cerca de 400 mil pessoas naqueles três estados podem estar em vulnerabilidade devido ao Patricia, considerado já o furacão mais intenso desde que começaram os registos em 1949.

O responsável pela pasta das Comunicações e Transportes, Gerardo Ruiz Esparza, que dirige a ação em Jalisco, disse, em conferência de imprensa, que cerca das 16:00 (22:00 em Lisboa) são esperadas ondas entre os seis e os 10 metros e ventos com mais de 300 quilómetros/hora.

As escolas e os aeroportos também foram encerrados por razões de segurança.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.