sicnot

Perfil

Mundo

Presidente sul-africano revoga aumento de matrículas após protestos estudantis

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, revogou hoje o aumento do preço das matrículas na universidade para 2016, depois de vários dias de protestos estudantis que paralisaram o ensino superior em todo o país.

© Stringer Shanghai / Reuters

"Chegámos a acordo para que não haja qualquer aumento das matrículas em 2016", disse Zuma após uma reunião com dirigentes do movimento estudantil de contestação, numa declaração transmitida pela televisão.

A reunião decorreu na sede do governo, frente à qual se realizava um protesto de estudantes, e Zuma previa falar aos manifestantes, mas a situação degenerou em confrontos com a polícia, que dispersou os estudantes com granadas de atordoamento e gás lacrimogéneo.

"Vamos continuar a discutir os problemas mais amplos das matrículas. Foram levantados vários problemas, que devem ser acompanhados, como a educação gratuita, a independência das universidades e o racismo", disse o presidente.

As manifestações estudantis começaram na semana passada em Joanesburgo, estendendo-se a todo o país, depois do anúncio de um aumento de mais de 10% do preço das matrículas que, segundo os estudantes, vai impedir o acesso dos mais pobres ao ensino superior.

Lusa