sicnot

Perfil

Mundo

Eleições gerais na Polónia realizam-se hoje

Os colégios eleitorais da Polónia abriram hoje, pelas 7:00 (6:00 em Lisboa) para dar início às eleições gerais, que podem dar o poder à oposição conservadora e pôr fim a oito anos de Governo dos liberais.

© Kacper Pempel / Reuters

Mais de 25.000 centros eleitorais estão preparados para o dia de votação, mantendo-se abertos até às 21:00 (20:00 em Lisboa).

As últimas sondagens deram vitória à principal força da oposição, o partido nacionalista conservador Lei e Justiça, com 32% das intenções de voto.

A candidata deste partido é a antropóloga de 52 anos Beata Szydlo, que defende a importância dos valores católicos e patrióticos, propõe uma redistribuição da riqueza para beneficiar as classes trabalhadoras e manifesta-se relutante em aceitar todas as diretrizes que chegam de Bruxelas.

O segundo partido mais votado seria, de acordo com a sondagem mais recente, o Plataforma Cívica, de centro-direita, com 20% das intenções de voto.

Este resultado deixaria os liberais europeístas de fora do poder pela primeira vez em oito anos.

Os resultados definitivos devem ser conhecidos na segunda-feira.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.