sicnot

Perfil

Mundo

Furacão "Patrícia" passou a tempestade tropical

O "Patrícia", que antes de tocar terra foi considerado o mais forte furacão da história da meteorologia mundial, transformou-se hoje em tempestade tropical ao chegar ao México através do Pacífico, anunciou o Centro dos Furacões norte-americano (NHC).

© Edgard Garrido / Reuters

Segundo o boletim do NHC das 12:00 TMG (13:00 em Lisboa), os ventos mais fortes baixaram de intensidade para os 80 quilómetros por hora (km/h) e prevê-se que ainda percam força à medida que se embrenham no interior do México.

O furacão chegou a atingir ventos de 325 km/h no mar e 270 km/h quando tocou terra.

O "Patrícia", furacão de categoria 5, a mais alta da Escala de Saffir/Simpson e considerado "extremamente perigoso", tocou terra cerca das 18:00 locais de sexta-feira (00:00 em Lisboa), no estado mexicano de Jalisco.

A sua dimensão inédita levou ao destacamento de mais de 11.000 militares, marinha e polícia federal nos estados de Jalisco, Colima e Nayarit para apoiar a população vulnerável, estimada em 400.000 pessoas.

No entanto, o presidente Enrique Peña Nieto já tinha informado o país de que as primeiras informações davam conta de que os danos estavam a ser menores do que o esperado, apesar das fortes chuvas no noroeste do país.

Lusa

  • Presidente catalão garante ter plano de contingência
    2:14
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Subimos ao novo miradouro no pilar da Ponte 25 de Abril
    2:06
  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • 60 sobreviventes resgatados dos escombros no México
    1:21