sicnot

Perfil

Mundo

Instalação de câmaras na Esplanada das Mesquitas provoca tensão

O acordo sobre a Esplanada das Mesquitas anunciado no sábado enfrentou hoje um primeiro obstáculo, com a fundação islâmica que administra o local sagrado a acusar Israel de impedir a aplicação das medidas decididas.

Cidade velha de Jerusalem, local sagrado para muçulmanos, judeus e católicos.

Cidade velha de Jerusalem, local sagrado para muçulmanos, judeus e católicos.

© Amir Cohen / Reuters

A divergência relaciona-se com a decisão de instalar câmaras de vigilância no complexo para evitar uma repetição dos incidentes violentos das últimas semanas.

A medida faz parte do acordo anunciado no sábado entre Israel, que controla o acesso ao local, e a Jordânia, guardiã dos lugares santos de Jerusalém, mediado pelos Estados Unidos.

Mas, hoje de manhã, a fundação islâmica Waqf, que administra a Esplanada das Mesquitas, afirmou ter sido impedida de instalar as câmaras pela polícia israelita, condenando "a ingerência israelita" e acusando Israel de querer "instalar câmaras que sirvam apenas os seus interesses e não os da verdade e da justiça".

Em resposta, o governo israelita afirmou em comunicado que "as disposições quanto à maneira e ao local" da instalação das câmaras têm de ser coordenadas com o governo israelita.

A Esplanada das Mesquitas fica em Jerusalém-leste, ocupada por Israel desde 1967, e nela se situa a mesquita de Al-Aqsa, o terceiro local mais sagrado para o Islão, que o designa como Nobre Santuário, e primeiro para o judaísmo, que o designa como Monte do Templo.

A instalação das câmaras suscitou a desconfiança de alguns dirigentes palestinianos, receosos de que o dispositivo sirva apenas para facilitar as detenções de palestinianos pela polícia israelita.

Segundo o primeiro-ministro israelita, no entanto, a videovigilância serve "o interesse de Israel" de "refutar as alegações de que viola o 'statu quo'" do local, de "mostrar de onde partem verdadeiramente as provocações" e de as impedir.

Palestinianos e jordanos acusam Israel que pretender mudar as regras, segundo as quais apenas os muçulmanos podem rezar na mesquita, para permitir aos judeus rezar no local e, a prazo, dividir a Esplanada entre judeus e muçulmanos. Israel nega.

Nas últimas semanas, a limitação do acesso dos homens muçulmanos ao local devido a um feriado hebraico deu origem a uma série de incidentes, que levaram à morte de 56 palestinianos, oito israelitas, um eritreu e um árabe-israelita.

Lusa

  • Mais dois esfaqueamentos em Israel
    2:37

    Mundo

    No Médio Oriente continua a onda de violência que começou há cerca de um mês. Hoje, registaram-se dois novos esfaqueamentos levados a cabo por palestianos contra israelitas. As imagens podem impressionar. São mostradas pelo correspondente da SIC em Telavive. Henrique Cymerman fala destes dois novos casos de violência, mas conta também como o esforço da diplomacia norte-americana começa a surtir efeito.

  • Não há aumentos salariais no Estado para o ano
    1:18

    Economia

    O ministro das Finanças confirma a alteração dos escalões de IRS em 2018. É uma das medidas prioritárias para o próximo ano, a par do descongelamento das carreiras na função pública. Numa entrevista à Antena 1, Mário Centeno admite que não vai haver aumentos salariais no Estado no próximo ano

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00
  • Encontrado corpo da criança que desapareceu na praia de São Torpes
    0:55

    País

    O corpo da criança que tinha desaparecido na praia São Torpes, concelho de Sines, foi encontrado esta manhã fora de água, nas rochas, a 1,5 quilómetros do sítio onde tinha desaparecido, no passado dia 21. O alerta foi dado por um popular à Polícia Marítima, cerca das 8h00.

  • Marcelo diz que Europa não deve contar com benevolência dos aliados 
    1:19

    País

    O Presidente da República concorda com Angela Merkel, que este domingo defendeu que a Europa já não pode confiar a 100% nos países aliados. Numa conferência sobre o futuro da Europa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que a União Europeia tem de assumir responsabilidades e protagonismo e não pode contar com a iniciativa e a benevolência dos aliados.

  • Novos casos de tuberculose caíram para metade

    País

    Portugal reduziu para metade o número de novos casos de tuberculose entre 2000 e 2016, segundo um relatório hoje divulgado, que mostra que, no ano passado, a taxa de incidência da doença foi de 18 por 100 mil habitantes.

  • Julgamento de Pedro Dias só deve começar após as férias judiciais
    2:59

    País

    O Tribunal da Guarda vai juntar o homicídio de Liliane Pinto ao processo principal dos crimes de Aguiar da Beira. Pedro Dias será interrogado em julho, mas o julgamento só deve começar depois das férias judiciais. No interrogatório judicial de 10 de novembro do ano passado, Pedro Dias ficou em silêncio.

  • Merkel sugere que a Europa já não pode contar com aliados como os EUA
    1:45

    Mundo

    Depois das cimeiras do G7 e da NATO,e sem nunca mencionar Donald Trump, a chanceler alemã diz que é tempo de cada país tomar conta do próprio destino. As declarações de Angela Merkel foram feitas em Munique numa ação de campanha da CDU e evidenciam incómodo em relação às posições manifestadas pelos EUA.

  • Bombeiro alvejado durante assalto em Buenos Aires
    1:07

    Mundo

    A polícia argentina está a investigar o assalto e a agressão a tiro a um bombeiro em Buenos Aires. O homem de 30 anos foi atacado por três jovens, o momento foi captado pelas câmaras de videovigilância. As imagens mostram o exato momento em que o bombeiro foi atacado pelo grupo, perto de um quiosque de alimentação automático. De acordo com as informações disponíveis, a vítima terá sido alvejada seis vezes.