sicnot

Perfil

Mundo

Trem de aterragem de avião da British Airways cede em aeroporto sul-africano

Um dos trens de aterragem de um Boeing 737-400 da British Airways, com 100 pessoas a bordo, cedeu esta segunda-feira após a aterragem no aeroporto internacional Oliver Tambo, perto de Joanesburgo, sem causar feridos, revelou a companhia aérea britânica.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Steve Marcus / Reuters

Uma centena de pessoas - 94 passageiros e seis tripulantes - estavam a bordo do aparelho, operado pela Comair (operadora sul-africana da British Airways) e oriundo de Port Elizabeth, no sul do país, quando, cerca do meio-dia local (10:00 em Lisboa), ocorreu o acidente.

"O avião estava na pista há pouco tempo, tendo realizado uma aterragem clássica, quando a tripulação notou uma vibração anormal, seguida do colapso do trem do lado esquerdo", informou Erik Venter, responsável da Comair, segundo a qual todos os passageiros e tripulantes saíram ilesos.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram o avião inclinado para o lado, com a asa esquerda a tocar o chão.

Os voos para o aeroporto de Oliver Tambo, o maior da África do Sul, estão a registar atrasos de até uma hora, tendo a pista de aterragem sido encerrada após o acidente, revelou a Companhia de Aeroportos da África do Sul.

Lusa

  • Resgate de mais de 300 migrantes no Mediterrâneo
    2:08
  • 10 Minutos com Eurico Reis
    11:20

    10 Minutos

    Há quatro meses que Portugal é um dos poucos países europeus onde é possível recorrer à gestação de substituição. E há já um casal que teve luz verde para começar os tratamentos. Para um balanço, foi nosso convidado Eurico Reis, juiz desembargador e presidente do Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, a entidade que autoriza os processos de gestação de substituição.

    Entrevista completa

  • Parlamento discute utilização de animais no circo
    2:01