sicnot

Perfil

Mundo

Egípcios escolhem primeiro Parlamento desde a queda do regime de Morsi

As urnas voltaram a abrir no Egito para as eleições legislativas que se realizam por fases e que só ficarão concluídas em dezembro. São 53 milhões de eleitores que escolhem o primeiro Parlamento desde a queda do regime do islamita Mohamed Morsi, em 2013.

© Asmaa Waguih / Reuters

Na primeira fase, que arrancou na semana passada, votaram os emigrantes e 14 das 27 províncias do Egito. Registou uma afluência de pouco mais de 25 por cento dos eleitores, ainda abaixo das últimas presidenciais de 2014.

Mergulhado numa profunda crise política há vários anos, o Egito tenta assim escolher o primeiro parlamento eleito desde que o general Abdel Fattah al-Sisi, antigo chefe do exército, destituiu o islamita Mohamed Morsi, em 2013.

Mas o resultado mais provável é um apoio reforçado ao atual Presidente, Abdel Fatah al-Sissi, depois de reprimida toda a oposição islamita, laica e liberal.

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.