sicnot

Perfil

Mundo

Egípcios escolhem primeiro Parlamento desde a queda do regime de Morsi

As urnas voltaram a abrir no Egito para as eleições legislativas que se realizam por fases e que só ficarão concluídas em dezembro. São 53 milhões de eleitores que escolhem o primeiro Parlamento desde a queda do regime do islamita Mohamed Morsi, em 2013.

© Asmaa Waguih / Reuters

Na primeira fase, que arrancou na semana passada, votaram os emigrantes e 14 das 27 províncias do Egito. Registou uma afluência de pouco mais de 25 por cento dos eleitores, ainda abaixo das últimas presidenciais de 2014.

Mergulhado numa profunda crise política há vários anos, o Egito tenta assim escolher o primeiro parlamento eleito desde que o general Abdel Fattah al-Sisi, antigo chefe do exército, destituiu o islamita Mohamed Morsi, em 2013.

Mas o resultado mais provável é um apoio reforçado ao atual Presidente, Abdel Fatah al-Sissi, depois de reprimida toda a oposição islamita, laica e liberal.

  • Partidos exigem explicações sobre transferências para offshores entre 2011 e 2014

    Economia

    O PS junta-se ao PCP, o Bloco de Esquerda e o PSD no pedido para a audição urgente do antigo e o atual secretário de Estado dos Assuntos Fiscais sobre a falta de controlo do Fisco às transferências de dinheiro para paraísos fiscais. Em causa está a transferência de 10 mil milhões de euros para offshores. O CSD é o único partido que ainda não se pronunciou.