sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 700 mil migrantes já chegaram este ano à Europa via Mediterrâneo

Mais de 700 mil migrantes chegaram em 2015 à Europa através do Mediterrâneo e 3.210 morreram ou desapareceram durante a travessia, anunciou hoje o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

reuters

No total, foram 705.200 os migrantes que atravessaram o Mediterrâneo, 562.355 dos quais chegaram à Grécia e 140.000 a Itália.

De acordo com o ACNUR, os sírios representam um pouco mais da maioria dos que chegam, atingindo os 64% no caso da Grécia.

"O número de chegadas continua a ser elevado" na Grécia, "apesar da deterioração das condições meteorológicas no fim de semana", indicou, por seu turno, a Organização Internacional para as Migrações (OIM) numa nota enviada à imprensa.

Segundo a OIM, 5.239 pessoas chegaram à Grécia no sábado e 4.199 no domingo.

Desde o início do mês, mais de 160.000 migrantes chegaram à Grécia vindos da Turquia, 99.000 dos quais desembarcaram em Lesbos, 22.000 em Chios, 21.500 em Samos e cerca de 7.500 em Léros, adiantou.

A Itália chegaram 7.230 migrantes em outubro, contra mais de 15.000 no mesmo período do ano passado. A OIM atribui a diminuição ao facto dos sírios seguirem agora essencialmente pela Turquia e pela Grécia.

  • Circulação retomada na A23, mais de 1.600 operacionais no combate às chamas

    País

    A circulação rodoviária na A23 foi completamente restabelecida ao início da manhã depois de ter estado cortada por causa dos incêndios que, no total, mobilizam mais de 1.600 operacionais e contam com reforço espanhol. Nos vários fogos que atingem o país estão 1.648 operacionais no terreno, apoiados por mais de 500 viaturas e 15 meios aéreos.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26

    País

    O candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, André Ventura, foi entrevistado esta terça-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. Em análise, a polémica em torno das declarações do candidato sobre a comunidade cigana.

    Entrevista SIC Notícias

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.