sicnot

Perfil

Mundo

110 escolas destruídas na província paquistanesa mais afetada por sismo

Pelo menos 110 escolas desmoronaram e outras 603 ficaram gravemente danificadas na província paquistanesa de Khyber Pakhtunkhwa deviso ao sismo de segunda-feira, com epicentro no Afeganistão, que fez 363 mortos em ambos os países, segundo um novo balanço.

© Hazrat Bacha / Reuters

A Comissão Nacional para o Desenvolvimento Humano paquistanesa informou que o distrito mais afetado da província, fronteiriça com o Afeganistão, é Dir, com 47 escolas destruídas e 295 gravemente danificadas, noticia hoje o jornal local The Express Tribune.

Segundo o mais recente balanço da Autoridade Nacional de Gestão de Desastres, na província, onde além de 202 mortos foram registados 1.486 feridos, devido ao terramoto de magnitude 7,5 de segunda-feira, 3.952 casas sofreram danos, de um total de 4.392 em todo o país.

As operações de resgate prosseguem em Khyber Pakhtunkhwa, assim como a distribuição de ajuda aos afetados pelo sismo, que no Paquistão fez pelo menos 248 mortos e mais 115 no Afeganistão.

Segundo o Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS), que monitoriza a atividade sísmica mundial, o epicentro foi localizado em Jurm, nas montanhas da província de Badakhshan, no extremo nordeste do Afeganistão, zona pouco povoada, a uma profundidade de 213,5 quilómetros.

O abalo durou pelo menos um minuto e foi registada pelo menos uma réplica pouco depois de magnitude 4,8, segundo o USGS.

O terramoto, também sentido na Índia, foi o de maior magnitude a atingir a zona do sul Ásia, de elevada atividade sísmica, desde que, em abril passado, um sismo de 7,8 na escala de Richter sacudiu o Nepal e provocou quase 9.000 mortos.

Lusa

  • Europol deteve grupo que vendia euros falsos na Darkweb

    Mundo

    A Europol anunciou hoje a detenção de oito pessoas suspeitas de pertencerem a um grupo criminoso considerado como um dos maiores fornecedores de euros falsos vendidos online, no âmbito de uma operação realizada pelas autoridades italianas.