sicnot

Perfil

Mundo

Justiça turca pede prisão para crianças que arrancaram cartazes de Erdogan

A justiça turca pediu penas de prisão contra dois rapazes, de 12 e 13 anos, acusados de "ofensa ao presidente" por arrancarem cartazes com a imagem do Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, noticiou hoje o diário Radikal.

A procuradoria da cidade de Diyarbakir (sudeste da Turquia) pediu que as duas crianças, detidas a 1 de maio, sejam condenadas a penas de um a quatro anos de prisão.

"Vinha com o meu primo do mercado e arrancámos os cartazes para vender o papel aos que fazem reciclagem. Não prestámos atenção à imagem, não sabíamos quem era. Só queríamos vender o papel", disse um dos rapazes.

Segundo o código penal turco, tratando-se de menores, a condenação não pode ser superior a dois anos de prisão.

A justiça turca tem aberto nos últimos anos numerosos processos por "ofensas ao Presidente", vários deles contra menores, embora um dos mais polémicos tenha sido o instaurado contra a ex-Miss Turquia Merve Buyuksaraç por ter partilhado numa rede social um poema satírico que nem sequer mencionava o nome ou o cargo do presidente.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.