sicnot

Perfil

Mundo

Justiça turca pede prisão para crianças que arrancaram cartazes de Erdogan

A justiça turca pediu penas de prisão contra dois rapazes, de 12 e 13 anos, acusados de "ofensa ao presidente" por arrancarem cartazes com a imagem do Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, noticiou hoje o diário Radikal.

A procuradoria da cidade de Diyarbakir (sudeste da Turquia) pediu que as duas crianças, detidas a 1 de maio, sejam condenadas a penas de um a quatro anos de prisão.

"Vinha com o meu primo do mercado e arrancámos os cartazes para vender o papel aos que fazem reciclagem. Não prestámos atenção à imagem, não sabíamos quem era. Só queríamos vender o papel", disse um dos rapazes.

Segundo o código penal turco, tratando-se de menores, a condenação não pode ser superior a dois anos de prisão.

A justiça turca tem aberto nos últimos anos numerosos processos por "ofensas ao Presidente", vários deles contra menores, embora um dos mais polémicos tenha sido o instaurado contra a ex-Miss Turquia Merve Buyuksaraç por ter partilhado numa rede social um poema satírico que nem sequer mencionava o nome ou o cargo do presidente.

Lusa

  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Lançamento de balões no São João do Porto em risco

    País

    Lançar balões nas festas do São João do Porto pode não ser possível este ano, tudo irá depender das condições atmosféricas. A Secretaria de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural admitiu, esta quarta-feira, que está a acompanhar a situação mas que ainda nada está decidido.