sicnot

Perfil

Mundo

Justiça turca pede prisão para crianças que arrancaram cartazes de Erdogan

A justiça turca pediu penas de prisão contra dois rapazes, de 12 e 13 anos, acusados de "ofensa ao presidente" por arrancarem cartazes com a imagem do Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, noticiou hoje o diário Radikal.

A procuradoria da cidade de Diyarbakir (sudeste da Turquia) pediu que as duas crianças, detidas a 1 de maio, sejam condenadas a penas de um a quatro anos de prisão.

"Vinha com o meu primo do mercado e arrancámos os cartazes para vender o papel aos que fazem reciclagem. Não prestámos atenção à imagem, não sabíamos quem era. Só queríamos vender o papel", disse um dos rapazes.

Segundo o código penal turco, tratando-se de menores, a condenação não pode ser superior a dois anos de prisão.

A justiça turca tem aberto nos últimos anos numerosos processos por "ofensas ao Presidente", vários deles contra menores, embora um dos mais polémicos tenha sido o instaurado contra a ex-Miss Turquia Merve Buyuksaraç por ter partilhado numa rede social um poema satírico que nem sequer mencionava o nome ou o cargo do presidente.

Lusa

  • PS volta a subir nas intenções de voto, PSD é o que mais perde
    1:51