sicnot

Perfil

Mundo

China vai construir o maior acelerador de partículas

A China vai construir aquele que será o maior acelerador de partículas do mundo, com pelo menos o dobro do tamanho do acelerador europeu do CERN, noticiou hoje a imprensa local, citando um alto responsável.

© Denis Balibouse / Reuters

O "plano concetual final" da estrutura ficará concluído no final de 2016, assegurou o diretor do Instituto de Física de Altas Energias chinês, Wang Yifang, em declarações ao jornal China Daily.

A construção do acelerador começará entre 2020 e 2025 e permitirá aos cientistas perceberem o funcionamento do Universo.

Se a projeto chinês for concretizado, o acelerador terá pelo menos o dobro do tamanho do Grande Colisionador de Hadrões (LHC, na sigla inglesa) da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear/CERN, da qual Portugal faz parte.

O acelerador chinês poderá, segundo Pequim, gerar sete vezes mais energia do que o LHC, o até agora maior acelerador do mundo, e produzir, a uma escala inédita, milhões de partículas elementares da matéria.

"O LHC gera bosões de Higgs com outras numerosas partículas, [enquanto a nossa futura instalação] criará um ambiente extremamente puro, que só produz bosões de Higgs", destacou Wang Yifang.

O projeto chinês começou a ser idealizado em 2013, depois da descoberta do bosão de Higgs, a chamada "partícula de Deus", partícula elementar da estrutura fundamental da matéria, que valeu o Prémio Nobel da Física à dupla François Englert e Peter Higgs.

A cidade portuária de Qinhuangdao, no nordeste da China, é apontada pelo diretor do Instituto de Física de Altas Energias chinês como o local adequado para a instalação do acelerador.

"É uma máquina para o mundo e [criada] pelo mundo: não é uma [máquina] chinesa", frisou Wang Yifang, realçando a participação de físicos estrangeiros no projeto.

As pretensões chinesas são conhecidas no dia em que o CERN emitiu um comunicado a dar conta de uma reunião, esta semana, que juntou mais de 200 cientistas e engenheiros para fazer o ponto da situação do projeto LHC de alta luminosidade, que visa aumentar, a partir de 2025, o potencial de descobertas do LHC.

Após quatro anos de estudos de conceção, o projeto entrou na segunda fase, que inclui o desenvolvimento de protótipos industriais para diferentes partes que compõem o acelerador, um túnel circular de 27 quilómetros localizado no subsolo, na fronteira franco-suíça.

De acordo com o CERN, o LHC de alta luminosidade permitirá produzir dez vezes mais colisões, fornecendo "medidas mais precisas sobre as partículas fundamentais". Nestes termos, os físicos poderão "observar processos raros" inacessíveis com o atual desempenho do acelerador.

O LHC de alta luminosidade estará preparado para produzir anualmente 15 milhões de bosões de Higgs, contra 1,2 milhões de 2011 a 2012.

Lusa

  • As alterações na carta de condução que ajudam a poupar
    6:16
  • Obama diz que não fica em silêncio se os valores do país forem ameaçados
    2:26
  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".

  • Nevão provocou corte de energia no centro dos EUA
    1:37

    Mundo

    Uma tempestade de neve no centro dos Estados Unidos da América provocou cortes no abastecimento de eletricidade, atrasos em voos e dificuldades na circulação rodoviária. Em Espanha, a descida das temperaturas levou à emissão de avisos em 30 províncias de norte a sul do país e deixou 27.700 alunos sem aulas em Valência.

  • Cadela sobrevive após engolir faca de cozinha

    Mundo

    Na Escócia, uma história de sobrevivência, no mínimo, bicuda. Uma cadela engoliu uma faca de cozinha com mais de 20 centímetros, manteve-a dentro de si durante algumas semanas mas sobreviveu, depois de ser operada de urgência..